Dois ônibus foram incendiados no bairro Primeiro de Maio, na região Norte de Belo Horizonte, durante a madrugada desta sexta-feira (21). Ao tirar os passageiros dos coletivos, os vândalos disseram que os incêndios eram uma retaliação pela morte de um jovem em uma ação da Polícia Militar no bairro na noite desta quinta (20).

De acordo com a Polícia Militar (PM), no início da madrugada, cerca de dez homens armados pararam um ônibus da linha 1502 na rua Volts e mandaram passageiros e motorista descer. Logo depois, os vândalos seguiram para a avenida Cristiano Machado, onde botaram fogo em um outro coletivo – a PM não soube dizer qual era a linha.

Ninguém ficou ferido, mas houve danos na rede de transmissão elétrica. Por causa disso, os moradores do bairro Primeiro de Maio ficaram sem energia elétrica. A Polícia Militar fez diligências na região, mas ninguém foi preso.

Os incêndios teriam sido retaliação pela morte de um jovem baleado durante uma ação da PM para coibir o tráfico de drogas no bairro. Policiais teriam atirado em um jovem que apontou uma arma em direção aos militares. O suspeito, que tinha várias passagens pela polícia, chegou a ser levado para o hospital Risoleta Neves, mas morreu antes do atendimento médico.