O bloco Havayanas Usadas, que começou às 9h desta segunda-feira (27) de Carnaval, enfrenta vários problemas para terminar o seu desfile pela avenida Petrolina, no bairro Sagrada Família, região Leste de Belo Horizonte.

O grupo tinha tentado fazer uma área de segurança para crianças e grávidas. O espaço ficava entre o carro de som e as dançarinas. Como ele não foi respeitado e outros foliões invadiram a área, os organizadores do bloco pararam de tocar por alguns minutos para eliminar o espaço. 

Além disso, eles têm encontrado dificuldades para concluir o percurso. Depois de terem que parar a bateria para adequar as proporções do cordão de isolamento, também silenciaram os tambores para organização da bateria.

Porém, mostrando que Carnaval é jogo de cintura, a bateria tem segurado a animação dos foliões mesmo depois de o carro de som ter apresentado problemas técnicos. Os microfones ficaram momentaneamente sem retorno. Mas, enquanto técnicos tentam solucionar, a festa continua com a bateria.  

Outro problema foi a falta de espaço na esquina da rua Ribeiro de Abreu. Foi preciso do apoio da Polícia Militar para abrir caminho na rua. Houve empurrões e até um carro de ambulância foi usado para direcionar o cortejo. No entanto, ninguém ficou ferido.

Leia mais:
Havayanas Usadas estreia no Carnaval no bairro Sagrada Família