Não é segredo para os moradores de Belo Horizonte e Região Metropolitana que os temporais e as fortes chuvas das últimas semanas têm provocado danos terríveis para a região. Dos alagamentos aos desmoramentos, a população tem passado por dias de apreensão e medo. Mas se existe um fator positivo em toda essa história, é o aumento do volume de água nos reservatórios que abastecem a Grande BH. Segundo a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa), apenas no Sistema Paraopeba, que tem três reservatórios, o nivel de água alcançado é o maior em dois anos e meio.

Formado pelas represas de Rio Manso, Vargem das Flores e Serra Azul, o Sistema Paraopeba alcançou o nível de 60% de água armazenada em dezembro de 2016. A mesma situação foi vista pela última vez em junho de 2014. Em dezembro do ano passado, o sistema estava com pouco mais de 20%. 

Outra notícia animadora para a região é quanto a vazão do Rio das Velhas, responsável por parte do abastecimento da Grande BH. Normalmente, as vazões registradas no rio não ultrapassam os 10 metros cúbicos por segundo. Em dezembro deste ano, 221 metros cúbicos por segundo foram registrados na captação.   

As chuvas trazem certo alívio para os especialistas em recursos hídricos. Embora, segundo eles, apenas um forte trabalho de recuperação pode garantir a sobrevivência dos mananciais, ter um nível de volume maior e em crescimento ajuda em muito na garantia do abastecimento da Grande BH.

Leia mais:
Pouso Alegre registra alagamentos após temporal na cidade
Cratera 'engole' sala de aula e quatro pessoas ficam feridas em Varginha
Ministério da Integração Nacional reconhece situação de emergência em Resplendor