O temporal que atingiu Belo Horizonte na noite desta segunda-feira (12) castigou a cidade, mas principalmente a região de Venda Nova. Segundo a Coordenadoria Municipal de Defesa Civil, a avenida Vilarinho ficou completamente alagada e locais como a estação do Move e de metrô, assim como o shopping Estação BH, que ficam na via, foram tomados pela água. Em quatro horas na região, choveu 58,2 mm, um volume considerado bem acima da média.

Mas os estragos não param por aí. Alguns veículos ficaram submersos, como um ônibus do Move, que estava na Rua Padre Pedro Pinto, e encheu de água até a metade. O Corpo de Bombeiros foi até o local para resgatar os passageiros. Vários subiram sobre os ônibus para se salvar, outros ficaram com a água na altura da cintura. 

Imagens em vídeos gravados por internautas, além de fotos, mostram ainda diversos veículos sendo arrastados pela correnteza. E, assim como aconteceu em outras ocasiões, a força da água fez com eles fossem levados até a parte mais baixa da avenida, onde ficaram empilhados uns sobre os outros. Há registro também de diversas casas na região que foram tomadas pela água, provocando prejuízos e perdas materiais, como móveis e eletrodomésticos.

Mesmo com a dramaticidade da situação, até o momento não houve registro de feridos, segundo os bombeiros. Um balanço dos estragos também não foi divulgado pelo órgão e pela Defesa Civil, que trabalham na região durante toda a noite desta segunda e madrugada desta terça.

Além dos 58,2 mm na região de Venda Nova, segundo a Defesa Civil, de 18h às 22h foram registrados 45 mm de chuva na região da Pampulha, 43.6 mm na Leste, 37 mm na Nordeste, 30.4 mm na região Norte, 14.4 na Noroeste, 9.8 na Centro-Sul, e 9.6 nas regiões do Barreiro e Oeste

Risco de transbordamento

Outra região que está em alerta é a Nordeste. Conforme a Defesa Civil, o grande volume de precipitação pode causar o transbordamento do Córrego Cachoeirinha e a alagamento da avenida Bernardo Vasconcelos. Além dele, o Córrego do Onça, nas imediações da rua Serra dos Órgãos, no bairro Ribeiro de Abreu, também corre o risco de subir seu nível de água.

A Coordenadoria Municipal informa que todas as suas equipes operacionais estão realizando apoio nos locais de risco. Medidas de fechamento de vias também foram adotadas, porém eles ressaltam que motoristas e pedestres devem ficar atentos e evitar as regiões até o término da chuva.

Leia mais:
Prefeitura de BH compromete-se a recuperar rede pluvial no bairro Concórdia
Mau tempo provoca atrasos no aeroporto de Confins
Semana será de chuva em toda Minas Gerais, prevê meteorologista