União de esforços em prol da segurança pública. Com o objetivo de construir uma agenda com ações integradas e participação ativa da sociedade civil, começa nesta quinta-feira (25), em Belo Horizonte, um seminário promovido pela Polícia Militar. A iniciativa, que prossegue até esta sexta (26), visa discutir temas como a credibilidade da corporação e o valor do patriotismo na proteção das pessoas. 

O 2° Seminário Internacional de Participação da Sociedade na Defesa Social conta também com a parceria do Centro de Estudos da Gestão em Defesa Social (CEGEDS) e do Instituto Cultural Manoel Antônio de Carvalho (Casa MAC). Oficiais da polícia e especialistas da área de segurança vão conduzir os trabalhos. 

Aberto ao público, o encontro acontece na Casa MAC (rua Eduardo Porto, 612, no bairro Cidade Jardim)

“As pessoas estão acostumadas com a presença da polícia nas ruas para a prevenção e repressão. Queremos ir além desse aspecto, aprofundar os conceitos que explicam como agimos, como pensamos e o que somos, trazendo a sociedade civil para discutir aspectos da vida na sociedade e aprimorar nosso trabalho”, conta um dos idealizadores do projeto, o tenente-coronel Gilberto Protásio.

A ideia é abordar os temas também com gestores de órgãos públicos. Durante as palestras, convidados também irão receber as demandas da população. “Vamos ouvir os professores das escolas de educação básica, os psicólogos e os estudiosos para construir essa agenda integrada”. 

Entre os convidados está o mexicano Hector Granados, pesquisador da Fundação Getúlio Vargas (FGV), e Lauro Soares de Freitas, ex-assessor da Secretaria de Defesa Social do Estado de Minas Gerais e professor da PUC Minas.

Novidade

O seminário marca o lançamento do Centro Cultural e Histórico da Polícia Militar (CCH-PM), resultado de esforços da PM desde 2009 em articular o pensamento da segurança pública.