A Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig) está realizando testes  com Veículo Aéreo Remotamente Pilotado - também conhecido como Veículo Aéreo Não Tripulado (Vant) - que deverá ser utilizado no monitoramento e nas inspeções aéreas preventivas das suas linhas de transmissão e de distribuição, assim como de outros ativos da empresa. A Cemig é a primeira empresa do setor elétrico a realizar testes nessa área.

Os testes estão sendo feitos na região Oeste de Minas Gerais e são autorizados pelos órgãos responsáveis Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e  Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea). A tecnologia vem sendo desenvolvida pela Cemig em parceria com a Fundação para Inovações Tecnológicas (FITec) e conta com recursos do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D), da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).A futura utilização dessas aeronaves não tripuladas deverá contribuir para a redução dos custos e dos riscos associados aos procedimentos de monitoramento, maior eficiência operacional e confiabilidade no fornecimento de energia. 

"Atualmente as inspeções são realizadas com a utilização de helicópteros tripulados que voam bem próximos às linhas. A utilização do Vant poderá contribuir, além da redução de curtos e riscos, com a ampliação da inspeção aérea das linhas. Caso seja autorizado futuramente pela Anac, também pode contribuir com a realização de inspeções noturnas, o que é inviável atualmente", afirma o engenheiro de tecnologia e normalização da Cemig, Maurício de Souza Abreu. 

Atualmente estão autorizadas a voar os Vants utilizados para fins de pesquisa e desenvolvimento, que possuam o Certificado de Autorização de Voo Experimental (Cave).

 

 

Leia mais
Especialistas dizem que aumento da conta de luz é inevitável
Aneel aprova indenização de R$ 892 mi à Cemig por investimento em transmissão