A Faculdade Norte de Minas (Funorte), de Montes Claros, foi a única instituição brasileira escolhida pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) para desenvolver um projeto piloto na área de empreendedorismo e de impacto social. A iniciativa integra o programa Educação Empreendedora.

Os projetos desenvolvidos por alunos da unidade em parceria com a Faculdade Fasi, ao longo de quatro meses, foram apresentados na última quarta-feira a uma banca avaliadora. Três propostas foram premiadas.

Em primeiro lugar, o projeto “Facilitar”, destinado à qualificação de mão de obra e moradia. Os demais são o “Usina de tratamento do óleo saturado”, voltado para emprego e reaproveitamento do óleo vegetal, e o “Tô pronto”, com prestação de serviços. 

De acordo com o coordenador de Inovação do Sebrae nacional e presidente da banca avaliadora, Krishna de Faria, uma pesquisa realizada em todo o país avaliou os temas de maior apelo nas instituições de ensino. 

“Um deles foi o empreendedorismo social. Então, a partir dessa ideia, criamos um curso de extensão de negócios de impacto social e empreendedorismo social justamente para levar essa agenda para o âmbito acadêmico, tanto no nível docente quanto discente”, explicou.

Sucesso

Sobre a escolha da Funorte para o desenvolvimento do projeto piloto, ele foi enfático. “O resultado foi muito positivo e superou as expectativas. Foi possível perceber o nível de engajamento tanto dos professores quanto dos alunos e, também, dos parceiros que se interessaram. Nós estamos muito satisfeitos e com a sensação de dever cumprido a partir dos resultados alcançados”, afirmou Krishna.