Após nove meses de atraso, começam a circular em Belo Horizonte, a partir da próxima segunda-feira, duas linhas de ônibus “de luxo”. A SE01 fará o itinerário entre a Savassi, na zona Sul, e a Cidade Administrativa (Norte), a um custo de R$ 5, e a SE02 (R$ 4) ligará o Buritis, na região Oeste, à Savassi – a tarifa predominante na cidade é de R$ 2,65.

As novas linhas terão 13 veículos ao todo, e o intervalo entre as viagens será de 20 minutos. Não haverá circulação nos fins de semana e feriados. A data do início da operação foi confirmada na última segunda-feira (10) em publicação no “Diário Oficial do Município” (DOM).

“O objetivo é fazer as pessoas de alto poder aquisitivo usarem o transporte público”, explica o diretor de Desenvolvimento e Implantação de Projetos da BHTrans, Daniel Marx.

Os ônibus têm ar-condicionado, acesso a internet sem fio, televisão, poltronas estofadas, maleiros junto ao teto, vidros escuros, sistema de som, layout personalizado e acessibilidade para deficientes físicos.

A proposta é criar outras três linhas: Belvedere/Área hospitalar, Sion/Área hospitalar e Estação Calafate/Área hospitalar (passando pelo Barro Preto e Assembleia). Uma será lançada em março, outra em junho e, a última, em outubro do ano que vem.

SEM GRATUIDADE

A capacidade dos coletivos é de 43 pessoas sentadas e seis em pé. Não haverá gratuidade no serviço, com exceção de crianças até 5 anos. Além disso, não existirá cobradores. A tarifa será paga ao motorista.

A vantagem de poder viajar sentado, no entanto, pode esbarrar na demora por um veículo com vagas. Segundo Daniel Marx, caso supere a lotação, os veículos mostrarão um aviso e não pararão nos pontos de embarque e desembarque. A expectativa é que o veículo inicie as operações com 60% da capacidade.

Marx justificou o atraso na estreia do ônibus executivo, prometida para dia 12 de dezembro, por causa de ajustes técnicos nos veículos.