A Apple inicia as vendas do seu primeiro relógio inteligente, no Brasil, nesta sexta-feira (16). Seis meses após o início das vendas nos EUA, a empresa abandona a tradição de abrir as lojas à meia noite, como nos lançamentos de smartphones, e disponibiliza o produto em horário comercial.

O produto está disponível no site e nas lojas oficiais da Apple, no Rio de Janeiro e em São Paulo, além de outras 21 autorizadas em nove cidades brasileiras, incluindo Belo Horizonte. Os modelos variam em preço e material.

O mais barato, Watch Sport de 38mm, custa cerca de R$ 2.900. A versão mais clássica tem tela de 42mm, é feito de aço inoxidável e será vendido a R$ 3.299, preço acima do iPhone 6 de 16GB. O modelo mais caro é o Watch Edition, de ouro 18 quilates e tela de 42mm. O mais impressionante é o preço, que chega a R$135 mil.

O Apple Watch é uma das duas novas apostas da empresa que agora investe no ramo de joias e de tecnologia vestível, aquela que fica presa ao corpo do usuário e é capaz até de monitorar suas atividades.

Funções
 

O Apple Watch, além de mostrar as horas, ajuda o usuário a realizar as tarefas do dia a dia em segundos e o conecta com as pessoas e coisas que ele mais gosta. O acessório, que também possui várias opções de cores para a pulseira, aparece como uma alternativa mais prática para ler e-mails, mensagens e realizar ligações, apenas por comandos de voz.

Como está contato direto com o pulso, o relógio dá leves toques de alerta quando alguma notificação chegar ao seu iPhone. O acessório permite ainda conversar com a Siri, um aplicativo que é uma espécie de assistente pessoal para iOS.

Além disso, através do Wallet, é possível fazer check-in, guardar o cartão de embarque, cupons e ingressos, entre outras funções.