Cerca de um mês e meio após os rodoviários de Belo Horizonte deflagrarem uma greve, reclamando o não pagamento da Participação nos Lucros e Resultados (PLR), o Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros de Belo Horizonte (Setra-BH) pagou nesta quarta-feira (22) o benefício aos trabalhadores.
 
Com o pagamento, os rodoviários cancelaram uma nova paralisação prevista para esta quinta-feira (23), caso o PLR não tivesse sido depositado. O valor total da dívida era R$ 15 milhões conforme o Setra e incluiu a correção pelo INPC.
 
Segundo o diretor de comunicação do Sindicato dos Trabalhadores em Transporte Rodoviário (STTR), Carlos Henrique, o acordo foi feito em março e prometia o benefício de R$ 347,52 para quem recebe acima de R$ 1,1 mil e R$ 173,76 para quem tem um salário abaixo desse valor.
 
GREVE
 
Em 8 de junho, os rodoviários chegaram a parar 104 linhas em BH e fechar diversas estações de ônibus (Diamante, Barreiro, Pampulha, Vilarinho, Venda Nova e São Gabriel). A paralisação, que durou quatro dias, prejudicou milhares de passageiros.
 
CRISE
 
Conforme o Hoje em Dia mostrou em 15 de julho, alegando falta de dinheiro para honrar os compromissos trabalhistas, o Setra informou que para realizar o pagamento do PLR, teve que realizar uma série de cortes. Entre os serviços prejudicados estão o pagamento de fornecedores de insumos essenciais, como combustível e pneu, e também os painéis informativos. O sindicato também alegou que outros riscos, como a suspensão do fornecimento de diesel.
 
O Sindicato patronal chegou a enviar estudos para a BHTrans. A alegação era de constantes prejuízos e a necessidade de revisão contratual. O Setra chegou a sugerir o aumento das tarifas de 11,8%, ou seja, indo de R$ 3,10 para R$ 3,45.
 
Os empresários tentam ainda adiar o acerto de contas com planos de saúde e de alimentação dos empregados. Outra frente de negociação busca a compreensão de instituições bancárias financiadoras do Move. Para o sindicato, se não houver acordo, existe a possibilidade de veículos serem confiscados.
 
(* Com Igor Guimasi – Hoje em Dia)