Uma aeronave monomotor caiu, por volta das 15h45 desta terça-feira (30), no Anel Rodoviário, no bairro Carlos Prates, próximo à saída para a avenida Pedro II, na região Noroeste de Belo Horizonte. De acordo com o Corpo de Bombeiros, a aeronave teria se chocado com o muro de uma empresa. O acidente ocorreu no sentido Vitória (ES), próximo ao aeroporto Carlos Prates.
 
Somente o piloto Vinícius Tavares Fagundes Ferreira, de 23 anos, estava dentro da aeronave. Conforme os bombeiros, ele teve escoriações por todo o corpo, corte no rosto e trauma no tórax e foi levado para o Hospital da Unimed de Belo Horizonte. Além dos bombeiros, a equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada para fazer o atendimento da vítima.
 
Segundo o Corpo de Bombeiros, o piloto havia pedido permissão para fazer o pouso, quando perdeu o controle do monomotor. Após o acidente, foi encontrado o trem de pouso na canaleta da rodovia.
 
O monomotor está carregado com 60 litros de gasolina, sendo que parte do combustível vazou. Devido ao risco de explosão da aeronave, a área precisou ser isolada pelos bombeiros. A equipe do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa) está no local e, apenas depois da conclusão da perícia do órgão, os bombeiros irá retirar o combustível da aeronave, quando será possível eliminar totalmente o risco de explosão.
 
Segundo a Infraero, a aeronave saiu do aeroporto Santos Dumont, no Rio de Janeiro, com destino à Pampulha, em Belo Horizonte. Ainda de acordo com o órgão, a aeronave é particular e do modelo Cessna 210. De acordo com um dos proprietários, a aeronave estava regular, o piloto é experiente e tem licença para pilotar desde 2012. Vinícius teria ido ao Rio de Janeiro a trabalho. 
 
A Polícia Rodoviária Militar (PMRv) informou que a marginal da rodovia foi fechada e o trânsito é lento em ambos os sentidos do Anel Rodoviário. O congestionamento era de 8 quilômetros por volta das 17h.
 
 

Aeronave cai no bairro Carlos Prates

A aeronave bateu no muro de uma empresa, no Anel Rodoviário, em BH. Foto: Alexandre Magalhães/Colaborador 

 

Outros casos
 
Nos últimos três meses, três aeronaves, que saíram do aeroporto Carlos Prates, caíram. No dia 29 de novembro, um avião ultraleve caiu sobre uma residência, na rua Lorena, 82, no bairro Jardim Montanhês, região Noroeste de Belo Horizonte. O Corpo de Bombeiros informou que o piloto Carlos Almeida Cunha Filgueiras, de 64 anos, e o aluno Guilherme Campos Vieira, de 48 anos, foram socorridos conscientes com algumas contusões e escoriações e levados de helicóptero para o Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.
 
Já no dia 17 de outubro, um helicóptero particular com duas pessoas caiu próximo à Lagoa Várzea das Flores, entre as cidades de Betim e Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O piloto da aeronave, Geraldo César Lino Mourão, de 33 anos, conseguiu caminhar até uma rodovia próxima, onde foi encontrado por uma ambulância de resgate e foi medicado. Ele teve ferimentos leves. Vinicíus da Silva Gonçalves, de 32 anos, que estava na aeronave, também ficou ferido no acidente. A Força Áerea Brasileira informou que a aeronave saiu do aeroporto Carlos Prates, em Belo Horizonte, com destino à cidade de Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais. 
 
No dia 10 de outubro, uma aeronave também se acidentou em Juatuba. Segundo os bombeiros, três pessoas ficaram feridas depois de um avião fazer um pouso forçado, em uma lagoa da Copasa que havia secado, em Juatuba. As vítimas foram socorridas pelos helicópteros do Corpo de Bombeiros e da Polícia Militar (PM) para o Pronto-Socorro do Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. De acordo com a Infraero, a avião era do modelo Cessna 172, de uma escola de aviação civil de Belo Horizonte. Conforme a Infraero, a aeronave saiu do aeroporto Carlos Prates, na região Noroeste de Belo Horizonte, com destino à cidade de Divinópolis, no Centro-Oeste do Estado. 
 
Atualizada às 18h17.