O viaduto 2, do Complexo Domingos Costa, que liga a capital à Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, poderá ter o trânsito liberado. A afirmação é da Secretaria de Estado de Transportes e Obras Públicas (Setop), que disse também, em nota, que realizou uma vistoria no local, nesta terça-feira (9). O viaduto foi interditado nessa segunda-feira (8), após um morador acionar o Corpo de Bombeiros para informar sobre as rachaduras na estrutura.
 
De acordo com a Setop, os técnicos do Departamento de Obras Públicas do Estado de Minas Gerais (DEOP-MG) da Unidade de Gerenciamento do Arrudas, constataram uma trinca, seguida de rompimento em nove placas pré-lajes. Conforme a secretaria, esse seria o único problema verificado no restante do viaduto e nas outras 4.801 pré-lajes instaladas. As pré-lajes são placas pré-moldadas de concreto, que são utilizadas para servirem como fôrma durante a execução da laje superior (tabuleiro), que, por sua vez, é moldado no local, tendo também função estética.
 
A Setop informou ainda que o DEOP-MG está providenciando a proteção das nove placas pré-lajes que se romperam. A construtora CR Almeida, responsável pela obra, também será convocada para fazer a análise das causas dos danos na estrutura. 
 
“Visto que não há qualquer tipo de risco de queda de partículas das placas, o departamento dará ciência à Defesa Civil de Contagem e à Autarquia Municipal de Trânsito e Transportes de Contagem (Transcon) das condições seguras que permitem a liberação do tráfego sobre o viaduto”, diz a nota da Setop. 
 
Viaduto
 
O complexo viário Domingos Costa foi inaugurado em 8 de junho de 2013. O viaduto 2 interliga os bairros Vila São Paulo, Cidade Industrial e das Indústrias, em Contagem, à capital mineira. Trafegam pelo local cerca de 30 mil veículos diariamente.
 
O viaduto integra as obras de Requalificação Urbana e Ambiental do Ribeirão Arrudas, realizadas em parceria entre os governos federal, estadual e as Prefeituras de Contagem e Belo Horizonte, com recursos do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). O valor total da obra é R$ 258 milhões.
 
O nome do complexo viário é uma homenagem da Prefeitura de Contagem ao diretor presidente da Vilma Alimentos, Domingos Costa, que morreu em um acidente aéreo em julho de 2012.