As estações de integração e transferência do Move em Belo Horizonte vão passar a ter vigilância privada armada. O prefeito da capital, Márcio Lacerda, informou, nesta sexta-feira (10), que uma licitação já está em andamento para a escolha de uma empresa que vai prestar o serviço. Enquanto o trâmite burocrático é realizado, a segurança nas estações vai ser reforçada por guardas municipais.
 
A expectativa da prefeitura é que sejam contratados cerca de 150 vigilantes, que vão atuar em três turnos durante 24 horas. A previsão é que a vigilância privada já esteja atuando nas 42 estações do Move ainda neste ano. O objetivo é conter casos de violência já registrados como furtos, roubos e vandalismo.
 
Desde o início da operação do sistema, foram registradas ocorrências destas naturezas. O último caso aconteceu em 3 de outubro, quando bandidos armados renderam funcionários da bilheteria da Estação Pampulha. Também já ocorreram furtos de placas de alumínio nas estações no Centro.
 
Segundo informações da própria prefeitura, a Guarda Municipal já efetuou 41 prisões em estações do Move desde o início do funcionamento do novo sistema de transporte.