Atualmente, dois locais estão com intervenções em fase de conclusão na capital, nos aglomerados Santa Lúcia e da Serra. Com as obras, a prefeitura de BH busca reduzir os riscos de deslizamentos de terra em vilas e favelas durante o período de chuvas.
 
Segundo a Gerência de Áreas de Risco da Regional Centro-Sul (Gerari), os serviços de prevenção de risco de deslizamento incluem o tratamento das encostas por proteção vegetal, concreto projetado, tela argamassada e as contenções das mesmas por muro de arrimo em concreto ou gabião. São realizadas também, de acordo com a necessidade, intervenções de drenagem pluvial e esgotamento sanitário, construção de lajes de proteção, melhorias de acessos, passarelas, passeios e escadas. “Devido ao trabalho de prevenção que vem sendo realizado, há vários anos não ocorrem deslizamentos com vítimas fatais”, enfatiza o engenheiro.
 
De acordo com a Urbel, entre 1º de janeiro a 20 de julho deste ano, os técnicos da companhia e das Gerências de Áreas de Risco das regionais realizaram 1.336 vistorias em moradias nas áreas de risco das vilas e favelas de Belo Horizonte. Nesse período, foi identificada necessidade de remoção preventiva de 12 famílias de áreas com alto risco de deslizamento, sendo oito de forma definitiva e quatro de forma temporária.
 
(*Com PBH)