A pista na avenida Pedro I, no trecho que está interditado desde o dia 3 por causa do desabamento do viaduto "Batalha dos Guararapes", depende de vistoria da Superintendência de Desenvolvimento da Capital (Sudecap) para liberação do tráfego. Na manhã desta terça-feira (8), cerca de 1.200 toneladas de concreto e ferro da demolição da estrutura foram recolhidos e encaminhados para um bota-fora de São José da Lapa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.
 
De 8 às 13 horas, operários da construtora Cowan, responsável pela obra, usaram 25 caminhões para remoção do entulho. O próximo passo é definir o que é necessário para recuperação da pavimentação. Contudo, a análise por parte da Sudecap só irá ocorrer na tarde de quarta-feira (9). Conforme o coronel Waldir Figueiredo, gerente operacional da Defesa Civil, a previsão é que a pista seja liberada em 48 horas, a partir desta terça.
 
Os trabalhos na via foram encerrados nesta terça, mas militares dos bomberios, peritos da Polícia Civil e representantes da Defesa Civil ficarão de plantão no local.
 
O acidente
 
O desabamento do viaduto ocorreu no bairro Itapõa, na divisa das regiões da Pampulha e Venda Nova, em Belo Horizonte. Na tragédia, duas pessoas morreram e 23 ficaram feridas. A estrutura caiu atingido um micro-ônibus, um carro e dois caminhões. 
 
Hanna Cristina, de 26 anos, e Charlys Frederico Moreira, de 25, motoristas do complementar 70 e do veículo de passeio, respectivamente, morreram no local. Um dos feridos, um operário da Cowan, continua internado em observação no Hospital de Pronto-Socorro João XXIII.
 
*Com informações de Sara Lira