Todas as cirurgias eletivas pelo Sistema Único de Saúde (SUS), nos hospitais estaduais e municipais de Belo Horizonte estão canceladas até segunda-feira (19). A interrupção foi feita devido ao baixo estoque de sangue no Hemocentro da capital e a incapacidade de abastecer os hospitais da cidade. Os procedimentos de urgência foram mantidos, mas estão ameaçados.
 
O cancelamento será até segunda-feira, no entanto, pode ser prorrogado pela Fundação Hemominas, caso os estoques não seja normalizado. Segundo a instituição, faltam todos os tipos sanguíneos, principalmente o O positivo.
 
O coordenador da unidade, Marcelo Froes, diz que o baixo estoque ocorreu devido a ausência dos doadores na unidade. “O grupo O positivo - que pode doar para A, B e AB positivos - estava com estoques 90% mais baixo do ideal hoje (quinta), que é 470 bolsas. Precisamos reservar os 10% para as emergências, por isso a suspensão de cirurgias eletivas”, explica.
 
A unidade tem capacidade de atender 350 coletas por dia, mas está longe dessa utilização. Atualmente, é necessário atingir imediatamente, elevar o patamar dos aproximadamente 130 recolhimentos de sangue por dia para 200 e regularizar os procedimentos cirúrgicos programados.
 
“O que ainda não é o bastante para manter os estoques ideais de segurança. Deveríamos estar coletando 350 bolsas de sangue por dia, independente do período da Copa do Mundo. Sem o doador não temos como oferecer os diversos grupos sanguíneos necessários para as transfusões”, ressalta Froes.
 
Além da falta do O positivo, o coordenador alerta que todos os grupos negativos estavam zerados. Ontem, havia disponível apenas uma bolsa do tipo A negativo. Devido a baixa no estoque, a Fundação Hemominas pede que a população vá ao Hemocentro, na Alameda Ezequiel Dias, 321, atrás do Parque Municipal, no Centro de BH, para doar sangue.
 
“Essa época de frio e vacinação da gripe reduz a doações. No entanto a queda das coletas está muito abaixo do esperado para o período do ano. Não sabemos todas as causas desse fato”, disse Froes.
 
Em todo o estado, a queda é de 40% no comparecimento de doadores e também afeta os estoques. A melhoria das coletas em quaisquer das 25 unidades da Fundação Hemominas contribui para a regularização das cirurgias em Belo Horizonte.
 
Para doar sangue em qualquer unidade de Minas Gerais, o doador pode agendar seu horário no telefone 155 (gratuito). Em BH, os agendamentos ocorrem entre 7h e 18h, de segunda a sexta-feira. Voluntários espontâneos também recebem atendimento.
 
Para mais informações sobre os critérios para doação de sangue e o cadastro de medula óssea, ligue 155, ou acesse www.hemominas.mg.gov.br.
 
Exigências para doar sangue:
Apresentar documento de identidade original e oficial com foto; dormir bem na noite anterior; não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem à doação; o uso de medicamento, inclusive para enjoo, pode impedir a realização da doação; não pode ser feita em jejum; o motorista do veículo que transporta grupo de doadores não deverá doar sangue nessa ocasião; o atendimento é por ordem de chegada.