A Copa das oportunidades. Isso é o que promete o governo brasileiro, desde o anúncio das cidades que receberão partidas do mundial de futebol no país, em junho. A expectativa é a de que a afirmação se concretize, pelo menos para quem poderá recolher e reciclar as cerca de 30 toneladas de resíduos que devem ser geradas nos seis dias de jogos em Belo Horizonte.

Setenta catadores de materiais estão credenciados pela Fifa para dar destino aos materiais durante os jogos na capital mineira. Eles receberam treinamento de gestão de resíduos nos estádios promovido pela patrocinadora do evento, a Coca-Cola, a exemplo dos outros 770 trabalhadores das cidades-sede Brasil afora.

Em Belo Horizonte, o que for coletado no Mineirão será encaminhado à Cooperativa de Reciclagem dos Catadores da Rede Economia Solidária (CataUnidos) e à Cooperativa Central Rede Solidária dos Trabalhadores de Materiais Recicláveis.

Para o primeiro-secretário da CataUnidos, a oportunidade não renderá apenas benefícios econômicos. “As ações durante o Mundial darão visibilidade para todo o trabalho dos catadores”.

Incrementos

A Associação dos Trabalhadores com Materiais Recicláveis da Pampulha (Astermap) também pretende intensificar os trabalhos durante a Copa do Mundo. A presidente, Maria do Socorro Figueiredo, ainda não definiu as diretrizes, mas a expectativa é a de que o volume de resíduos recolhido atualmente – entre uma e duas toneladas – aumente.

“São 14 pessoas envolvidas na associação dependendo da renda mensal, que chega a R$ 750. Para quem começou conseguindo R$ 7 por mês, está ótimo! Às vezes, as pessoas acham que todos os resíduos são lixo, mas eles representam trabalho, renda e autoestima”, avalia.

Reforço

A Superintendência de Limpeza Urbana (SLU) desenvolverá um esquema exclusivo para a Copa. Segundo o diretor de operações Luiz Otávio Caetano da Fonseca, será contratado um grupo de trabalho por 90 dias (30 dias antes e 30 depois da Copa).

“O reforço dará atenção especial para a Fan Fest, cujos shows e transmissões de jogos ao vivo devem receber cerca de 25 mil pessoas, em 25 dias”, afirma.

A SLU não soube prever o volume de lixo gerado durante toda a Copa do Mundo 2014, mas montará um QG especial no Mineirão, na Pampulha, e outro próximo ao Expominas, para a Fan Fest.