Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Setra-BH) resolveu voltar atrás e suspender o reajuste de 7,5% no valor das passagens de ônibus de Belo Horizonte, enquanto prepara recurso para cassar a liminar da Justiça expedida na última sexta-feira (4). A decisão foi anunciada neste domingo (6) à noite pelo Setra-BH, através de sua assessoria de imprensa, depois de os R$ 0,20 a mais terem sido cobrados de todos que precisaram pegar ônibus ao longo do dia.
 
No sábado, a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) chegou a emitir um comunicado afirmando que, embora não tivesse conhecimento da liminar, cancelaria a alteração nos preços temporariamente. Mas o Setra-BH alegou que não havia tempo hábil para reprogramar os validadores, roletas e sistemas de bilhetagem.
 
Para o Movimento Tarifa Zero, os argumentos apresentados não convenceram. “Como pode a gente estar sabendo da liminar e a prefeitura não? Acredito que as empresas de ônibus estão roubando da população, porque não deveriam estar cobrando o reajuste”, afirma a integrante do Movimento Juliana Galvão.
 
Após reunião na tarde deste domingo, o grupo decidiu manter a manifestação marcada para esta segunda-feira, às 17 horas, na Praça 7. A PBH divulgou uma nota ressaltando que só irá se manifestar nesta segunda. “A Prefeitura de Belo Horizonte, por meio da Secretaria Municipal de Serviços Urbanos e da BHTrans, reitera que, nesta segunda-feira, 7/4, ao ser notificada da liminar noticiada pelo Ministério Público e tomar conhecimento de seu conteúdo, vai avaliar as medidas cabíveis a serem tomadas”, dizia o texto.