Um galpão de trabalho para a produção de camisetas e impressão em silk-screen foi inaugurado nesta sexta-feira (14) no Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp), de Juiz de Fora, na Zona da Mata. Segundo informações da Secretaria de Estado de Defesa Social (Seds), a estrutura tem de 150 m² e capacidade para cerca de 50 presos.
 
Ainda conforme a Seds, o espaço custou aproximadamente R$ 120 mil e foi construído por sete presos que possuíam experiência como pedreiro, servente, eletricista, pintor e serralheiro. Por causa do trabalho na obra, os detentos foram beneficiados com a remissão de pena e remuneração. A previsão é de que a malharia comece a funcionar a partir da próxima segunda-feira (17).
 
De acordo com o subsecretário de Administração Prisional, Murilo Andrade de Oliveira, apesar de o Ceresp ser o local de entrada no sistema prisional, existem diversas parcerias de trabalho na unidade. “A política de ressocialização é uma constante na Seds, e mesmo que um preso permaneça por um tempo menor em uma unidade transitória, é possível aproveitar a experiência de trabalho e também se beneficiar da remição e da remuneração”, explica o subsecretário.