A Polícia Civil de Minas Gerais, por meio da 4ª Delegacia Especializada em Repressão às Organizações Criminosas (Deroc), apresentou nesta segunda-feira (24), quatro suspeitos de integrar uma quadrilha que aplicava o golpe conhecida como "saidinhas de banco". 
 
Claudinei Tiago César, o "Gabiru", André Antunes Coelho, o "Dé", Rafael Mendes da Silva, o "Peixe" e Ailton Lourenço da Silva foram autuados em flagrante quando estavam prestes a abordar mais uma vítima, na Pampulha.
 
Em 21 de janeiro passado, o grupo teria atacado um homem que havia sacado R$ 100 de uma agência do banco Itaú, na avenida afonso Pena, bairro Cruzeiro, região Centro-Sul de Belo Horizonte. Neste roubo, as investigações apontam a participação de outro suspeito, Daniel Moutinho Guimarães.
 
Daniel tinha passagem pela polícia e estava sendo monitorado por uma tornozeleira eletrônica. Ele foi preso logo após o crime justamente pelo descumprimento do benefício que lhe foi dado.
 
O grupo agia da seguinte forma: olheiros ficavam no interior das agências observando as pessoas que faziam saques de grandes quantias em dinheiro. Depois, o aviso era dado a outros dois que estavam do lado de fora e abordavam as vítimas em uma moto.
 
Os envolvidos irão responder por roubo, associação e porte ilegal de armas. Eles poderão pegar até dez anos de prisão.