Três novos batalhões da Polícia Militar (PM) começam a atuar, a partir desta quarta-feira (19), nas ruas de Belo Horizonte. Os 800 policiais que antes exerciam funções administrativas e mais 163 cadetes em formação já assumiram os novos postos.
 
A criação dos batalhões Metrópole e do batalhão Acadêmico faz parte de um pacote de medidas anunciado nesta semana pelo governo de Minas Gerais, com o objetivo de conter a criminalidade no Estado. Os batalhões não terão uma estrutura física: o contingente ficará espalhado em áreas estratégicas da cidade.
 
Nesta manhã, uma das equipes reforçou o hipercentro de BH, concentrando-se nas imediações na Praça Sete. A mesma equipe fará, nesta quarta, ações preventivas nos bairros Gutierrez, onde recentemente houve um latrocínio de grande repercussão, Padre Eustáquio e no entorno na avenida Nossa Senhora do Carmo.
 
Outra equipe passará pelas avenidas Pedro II, Presidente Carlos Luz e nos arredores do Buritis, onde também ocorreu um latrocínio recente. Outro batalhão vai patrulhar praças como a Hugo Werneck, praça do Papa, da Liberdade, da Estação, Rio Branco, entre outras.
 
Na região da Praça Sete, a concentração de viaturas e policiais despertou a curiosidade das pessoas que passavam. “Tomara que seja sempre assim, e não apenas em virtude de algum evento específico”, disse a faxineira Marlene Ferreira.
 
Em todos os casos, as circunstâncias das colisões não foram esclarecidas.
 
PMS
Evento na Academia da Polícia Militar, na manhã desta quarta (Foto: Izabela Ventura/Colaboradora)