Um homem foi preso, na tarde desta quinta-feira (11), no bairro Dom Bosco, na região Noroeste de Belo Horizonte, suspeito de soltar papagaio com linha contendo cerol. Segundo os militares do 34º Batalhão, Eliezer Pereira dos Santos, de 20 anos, estava na rua Alvarenga, quando uma viatura policial o advertiu sobre o perigo do cerol aplicado na linha da pipa. 
 
Santos negou que estaria com o produto na linha, no entanto, os policiais encontraram em uma garrafa que estava próximo a ele a mistura de cola madeira e pó de vidro. Para piorar, quando os militares puxaram a linha constataram que ela estava com o cerol, colocando em risco a vida de motociclistas e ciclistas. Ainda segundo os policiais, o suspeito tem passagem pela polícia por homicídio. Ele foi levado para o Juizado Especial Criminal. 
 
De acordo com o sargento Vagner, os policiais têm instruções para orientar e verificar se a brincadeira pode colocar as pessoas em risco. Se for constatado a utilização, a pessoa é presa, em caso de adulto. No caso de menores, o suspeito é apreendido. 
Segundo o militar, essa brincadeira pode ser extremamente perigosa, pois quando a linha está esticada, dificilmente tem-se visão da mesma e, ao passar em velocidade ou não por ela, funcionará como uma lâmina bem afiada. Ele lembra que há inúmeros casos de óbitos de motoqueiros, ciclistas e pedestres que foram simplesmente degolados ao terem a linha enroscada em seus pescoços. Isso sem citar os casos de lesões. 
 
Em Belo Horizonte, a atividades envolvendo a substância, tem seu ápice nos meses de junho, uulho e agosto, que correspondem aos períodos de férias escolares e ventos fortes, onde é bem maios a realização de disputas entre as crianças e adolescentes para ver quem consegue cortar a linha da pipa do outro.