A Polícia Civil (PC) informou na tarde desta segunda-feira (8), a prisão de três suspeitos pela morte de um homem, em fevereiro deste ano, no bairro Aarão Reis, na região Norte de Belo Horizonte. Felipe Mendes Stray Pereira, o "Presuntinho", de 25 anos, Patrick da Silva Vieira, o "Saci", de 20, e Deyvisson Vitor Ferreira Santos, o "Degmar", de 19, foram presos durante uma operação da equipe da Delegacia Especializada de Homicídios de Venda Nova em cumprimento de mandado de prisão temporária. 

Segundo investigação da PC, todos são suspeitos de participarem do assassinato de Leonardo Max Macedo Mazante, o "Leo Max", de 18 anos, em 3 de fevereiro. Ainda conforme a polícia, Felipe Mendes teria levado Patrick da Silva e Deyvisson Vitor em um automóvel até o bairro Aarão Reis, onde estava Leonardo Max. Quando avistaram a vítima, os suspeitos desceram do veículo e efetuaram diversos disparos e Leonardo que faleceu no local. 
 
De acordo com a delegada Alessandra Wilke, que coordenou a investigações, a motivação do crime seria vingança. No ano passado, Deyvisson Vitor foi vítima de uma tentativa de homicídio e um dos suspeitos de envolvimento com o crime seria Leonardo Max. 
 
Felipe Mendes e Patrick da Silva foram presos no dia 27 de março e encaminhados ao Centro de Remanejamento do Sistema Prisional (Ceresp) São Cristóvão. Deyvisson Vitor está preso no Ceresp Gameleira desde o dia 5 de março por posse ilegal de arma de fogo e receptação. Durante cumprimento de mandado de prisão na residência de Felipe Mendes foi apreendido ainda um revólver de calibre .38. Ele foi autuado em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.