O esmero e o cuidado dispensados na criação e no desenvolvimento de um vestido de festa têm como contrapartida a alta dose de expectativa de quem vai usá-lo. Diferentemente do prêt-à-porter em que a velocidade das novidades nos leva a comprar por impulso, no segmento festa a roupa adquire características únicas que a igualam ao preciosismo de uma joia. “Sim, a moda festa é diferente do prêt-à-porter porque algumas mulheres possuem sonhos bem específicos em relação a como querem se vestir em datas especiais. A moda festa é a área que mais se envolve com os sonhos e os desejos das mulheres, fazendo com que cada uma delas queira buscar o vestido ideal”, explica a consultora e diretora de moda do Fashion Snoops (bureau de tendências), Camila Toledo.


“São roupas para eventos especiais, como formaturas e casamentos, dias importantes para as mulheres; elas querem se sentir especiais e o mais bonita possível. Então, a escolha de uma modelagem que caia certa no corpo, da cor que valoriza a tonalidade de pele e cabelo, além do tecido, são aspectos muito importantes”, descreve a consultora de imagem e estilo Bruna Guadaim, que também oferece opções e modelitos de acordo com as características de cada cliente.


A prova cabal de que um vestido de festa desperta desejos em todas nós mortais é a busca incansável pelo modelito dos sonhos. O tapete vermelho de grandes cerimônias e premiações do cinema e da música, como o Oscar e o Emmy, funciona como a passarela que todas querem conferir e copiar.

DRESS CODE


“Hoje não existem mais barreiras regionais ou culturais. A informação de moda está na internet disponível para todos. Além disso, muitas celebridades gostam de se sentir sexy como a brasileira em um momento de festa. Jennifer Lopez (cantora e atriz) é um exemplo e serve de inspiração. Os eventos internacionais trazem ótimos temperos de modernidade para nós aqui”, acrescenta Camila Toledo.


Outro ponto que diferencia o segmento festa é o tipo de cerimônia e o respectivo look para a ocasião. Segundo Camila, muitas vezes o vestido precisa ser de certa cor ou tecido, particularidades que motivam algumas mulheres a optar pela roupa sob medida, para seguir o dress code solicitado no convite.


E, por falar em código de vestir, uma das tendências mais fortes para a temporada é a cartela em tons suaves. As nuances desbotadas flertam com tons de bege, palha e nude. Mas a rainha das cores é o rosa quartzo, eleita pela Pantone como a it color do verão 2016 europeu. Para enaltecer a beleza dos tons suaves, a grife mineira Kalandra investiu em ricos bordados em ouro, variações de azuis e tons terrosos que brincam pelo tecido nude. Modelitos na cor bege da também mineira Arte Sacra ganharam aplicações de rendas e pedrarias em tons mais vivos.

NUDE


Democrático, o tom nude pode ser usado por mulheres de diferentes faixas etárias e estilos. Mesclada a texturas e materiais diferenciados, a cartela clarinha imprime uma sensualidade refinada, além de acender a cor da pele por força dos detalhes coloridos e aplicações na roupa.


A proposta, bastante explorada nas coleções do verão 2016, estendeu seu reinado para o inverno 2016. O melhor exemplo vem do estilista Samuel Cirnansck, que desfilou vestidos de cores suaves para sua marca homônima na passarela da 40ª edição do São Paulo Fashion Week (SPFW). Looks em tons de pele, rosa, azul e amarelo bem clarinhos, além do branco, foram dignos de deixar qualquer debutante, madrinha de casamento ou formanda deslumbrante.


“A tendência do rosa pálido será explorada tanto na moda de rua quanto na moda festa. Outra cor que é muito tendência para o próximo ano é o vermelho intenso, que faz referência às touradas espanholas. Mas o que chama bastante atenção é o branco ou o off white. Antes, um vestido branco e longo era usado somente pelas noivas. Agora, invadiu o tapete vermelho de cerimônias importantes e também foi mostrado na passarela do Bridal Fashion Week de Nova York e de Barcelona”, descreve Bruna Guadaim.