“Eu mal tive tempo de ver meu filho”, brinca o tenista Bruno Soares, 33 anos, no início da entrevista ao Hoje em Dia.

Campeão de duplas masculinas e mistas no Australian Open, no último fim de semana, o mineiro de Belo Horizonte viveu nessa terça (2) na terra natal o gostinho das duas conquistas de Grand Slam.

Descanso foi o que Bruno menos teve. Depois de matar rapidamente a saudade da família e algumas horas de sono, o tenista já estava em quadra de manhã, treinando com Marcelo Melo, antigo companheiro com quem voltará a formar dupla nos jogos olímpicos do Rio de Janeiro.

Reencontrou amigos e visitou o fisioterapeuta Otávio Kiefer para fazer uma avaliação. O telefone não parava de tocar. Entre uma conversa e outra, Bruno também concedia entrevistas e posava para fotos: “É um momento muito importante da minha carreira. Foi um título de expressão que veio para mostrar que estou no caminho certo e que podemos alcançar outros títulos de expressão na carreira”.

Reencontro

A ansiedade para chegar em casa não era apenas para comemorar com a família e amigos. Ele estava louco para rever o pequeno Noah, filho que completa um ano na próxima sexta-feira e ele não via havia um mês.

A espera foi tão longa quanto os 15 mil quilômetros que separam o Brasil da terra dos cangurus. Após cerca de 24 horas exaustivas de viagem, ele só conseguiu chegar em casa na Região Sul de Belo Horizonte quando já passavam das 22 horas de segunda-feira. Foi preciso esperar até a manhã dessa terça (2) para ver Noah acordado.

“O Bruno sempre conversa com ele pela internet um vendo o outro, mas o Noah ainda não entende muito bem. Está sendo uma alegria muito grande para toda a família a chegada do Bruno, ainda mais que ele poderá comemorar o primeiro aniversário dele na sexta-feira”, comemora a esposa e xará Bruna Soares.

Bruno embarca nesta quarta (3) para São Paulo, onde cumprirá vários compromissos agendado pelos patrocinadores, além de entrevistas.