Juntas, elas entraram para história ao serem campeãs olímpicas em 2012. Agora, em lados opostos, as destaques de seus times vivem momentos diferentes na reta final da Superliga.

Maiores pontuadoras dos clubes mineiros na atual Superliga, Tandara, do Dentil/Praia Clube, e Jaqueline, do Camponesa/Minas, fazem nesta sexta-feira (27) o último confronto da melhor de três das quartas de final.

Após dois duelos equilibrados, com uma vitória por 3 sets a 2 para cada clube, o jogo decisivo será às 19h, no ginásio do Praia, em Uberlândia, no Triângulo Mineiro.

A equipe que avançar enfrentará na semifinal o Rexona-Ades, que eliminou o São Cristóvão Saúde/São Caetano em duas partidas.

A ponteira Jaqueline, quarta no ranking de estatísticas da Superliga, com 339 pontos, foi a maior pontuadora nas últimas partidas. No primeiro jogo, ela marcou 25 pontos, e, no segundo embate, teve 24 acertos. A atleta do Minas, porém, espera que a equipe esteja mais concentra para sair com a vitória e a vaga na próxima fase.

“Oscilamos demais no último jogo, cometemos muitos erros, e isso diante de um time como o Praia complica o resultado. Temos que colocar a cabeça no lugar, agora é outro jogo, temos que estar tranquilas. Nosso time está com muita vontade de ganhar, é um time que acredita sempre, então temos que fazer o nosso trabalho da melhor maneira possível para conquistar essa vaga na semifinal”, comenta.

Do outro lado, a ponteira Tandara, do Praia, é a terceira no ranking geral com 360 pontos. Mas, a atleta, maior pontuadora das duas últimas edições da Superliga, está grávida de quatro meses e vem ficando menos tempo em quadra.

O técnico Ricardo Picinin, inclusive, optou por iniciar a última partida com Sassá em quadra e Tandara no banco. No primeiro duelo, a ponteira marcou seis pontos.

A missão do Praia é chegar a uma inédita semifinal. Em sete participações, as melhores colocações do clube foi a quinta posição em 2012/2013 e 2013/14.