Exatos dez dias após ter sido eliminado da Superliga Masculina de Vôlei, na semifinal, os jogadores do Vivo/Minas se reapresentam hoje, às 9h. A equipe dá início à preparação para a disputa do Campeonato Sul-Americano de Clubes, entre os dias 6 e 12 de maio, em casa, na Arena JK.

Ainda sem saber se fica no elenco para a próxima temporada, o ponteiro Lucarelli espera ajudar o time a conquistar o título continental. “Estou conversando sobre a renovação, mas ainda não tem nada certo. Mesmo que eu não permaneça, não muda minha forma de jogar. É importante jogar bem um torneio como o Sul-Americano e ajudar o grupo a buscar a vaga no Mundial”, afirma.

Para ele, a folga foi importante para descansar e recuperar de pequenas lesões que estão sempre presentes no dia a dia. “Não acho que teremos vantagem física com apenas dez dias de descanso. Nosso time conta com jogadores que vinham sofrendo com lesões e, com certeza, não deu tempo para se recuperarem 100%”, conclui Lucarelli.

Além dele, praticamente todos os titulares estão negociando a renovação do contrato, como é o caso do levantador Marcelinho, os centrais Henrique e Maurício, o ponteiro argentino Quiroga e o oposto tcheco Filip.

Nesta primeira fase de treinos, quem está encarregado de gerir o time é o assistente técnico Ricardo Picinin. “Continuo como assistente do Horacio (Dileo). Vou dirigir o trabalho até que ele regresse da Argentina, no início da próxima semana”, comenta, rebatendo rumores de que iria comandar o time feminino do Minas.

Cruzeiro

Atual campeão sul-americano, o Sada/Cruzeiro não poderá defender o título, após a derrota na decisão da Superliga, no domingo, para o RJX. O diretor de Vôlei do clube, Flávio Pereira, disse que hoje o time fará reunião para planejar as renovações com os jogadores. O oposto Wallace e o líbero Serginho são dois dos atletas que estão com o contrato perto do fim.