Uma das principais críticas ao Cruzeiro de 2020 foi o excesso de contratações e como poucas delas fizeram diferença, de fato, para a equipe. Na atual temporada, ainda que em menor escala, o Cruzeiro vem repetindo um modelo até agora pouco justificável. Com a chegada do atacante Wellington Nem, o Cruzeiro soma 13 contratações na temporada - mais da metade do número do ano passado, quando o clube fechou o ano com 23 atletas contratados.

Dos 13 contratados para este ano, poucos se firmaram na equipe, assim como no ano passado. Os volantes Rômulo e Matheus Barbosa são os recém-chegados com maior número de jogos na temporada, sendo o primeiro com 15 partidas e o segundo com 22 e quatro gols. Alan Ruschel, que chegou sob forte expectativa por conta de sua experiência, foi negociado por empréstimo com América após poucas oportunidades. O meia Marcinho, trazido sob a perspectiva de ter sido um dos destaques da Série B do ano passado, esteve para deixar o clube recentemente.

O número de contratações para este ano tende a ser menor, mas não por uma mudança no pensamento da diretoria celeste e sim pela iminente punição na Fifa, que deve ser confirmada na próxima semana e que impedirá o Cruzeiro de registrar novos atletas. O clube já confirmou não ter perspectiva de arrecadar os R$ 7 milhões referentes à divida com o Defensor, do Uruguai, pela contratação do meia Arrascaeta em 2015.

Diante disso, o time corre contra o tempo para buscar mais jogadores antes da punição. O lateral-direito Norberto deve ser oficializado ainda nesta semana e há uma negociação entre Cruzeiro e o volante Dawhan, da Ponte Preta, e com o lateral esquerdo Jean Victor, que pertence ao Boa Vista. Se todos se concretizarem, o Cruzeiro chegará a 16 nomes antes da punição.

 

Veja a lista dos contratados em 2021:

 

Alan Ruschel (emprestado ao América)

Klebinho (devolvido ao Flamengo) 

Eduardo Brock

Joseph

Flávio

Matheus Barbosa

Matheus Neris

Marcinho

Rômulo

Bissoli

Bruno José

Felipe Augusto

Wellington Nem