O Cruzeiro vai minimizar a desgastante sequência de jogos e, assim, evitará poupar titulares para o importante duelo deste domingo (27), contra o Santos, às 19 horas, no Mineirão, em Belo Horizonte, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Quem garante, ao menos, é Mano Menezes. Mesmo depois da difícil classificação à final da Copa do Brasil, quando superou o Grêmio na decisão por pênaltis, o técnico pondera que pretende utilizar todos os titulares que estiverem em condições de jogo neste domingo. Digão e Sassá, que não estão inscritos na Copa do Brasil, também devem ganhar uma chance.

"Vamos colocar todos que tiverem em condições de atuar. Lá em São Paulo (na derrota por 3 a 2 para o São Paulo, pela 20ª rodada, no Morumbi) mexemos mais na equipe. Para este jogo pretendemos mexer menos", antecipa o treinador. "Teremos um grande adversário pela frente, descansado, que só joga semana que vem pela Libertadores. Uma equipe ofensivamente muito forte. E nessas últimas horas vamos avaliar bem os jogadores que têm condição real de disputar um jogo com essa exigência."

Com as finais da Copa do Brasil marcadas para 7 e 27 de setembro, contra o Flamengo, e a próxima partida do Brasileirão para o dia 10 do mesmo mês, contra a Chapecoense, Mano deve escalar um time reserva apenas na quarta-feira, contra o Grêmio, pelas quartas de final da Primeira Liga.

Seu planejamento, aliás, foi aprovado pelo elenco. "Quero jogar (no domingo). Se tiver que poupar, deixa para poupar já na Primeira Liga. Quero jogar", pede o meia Robinho.

O Cruzeiro soma 30 pontos, sete a menos do que o Santos, e tenta se manter na briga por vaga no G6, grupo dos seis primeiros que garante uma vaga na próxima edição da Copa Libertadores.