Para não ocupar uma vaga de jogador extra-comunitário, o zagueiro Jemerson corria atrás do passaporte europeu. Entretanto, a busca pela ascendência portuguesa na família "de Jesus Nascimento" deve fracassar, segundo apurou a reportagem do Hoje em Dia. Assim, o defensor será inscrito como atleta estrangeiro na Europa, seja chegando lá em fevereiro ou em julho deste ano.

Sem a documentação, o jogador limita as possibilidades de se transferir agora, por conta das regras para estrangeiros no futebol europeu. Por outro lado, Jemerson deve selar a despedida imediata do Galo. O clube mineiro gostaria de prolongar a estadia dele até o fim da Copa Libertadores, algo que deve ficar só no desejo.

Atualmente, Porto-POR e Monaco-FRA são os grandes candidatos a levar o atleta de 24 anos por pouco menos de 12 milhões de euros. A Juventus-ITA também corre por fora e apresenta um destino mais atrativo.

Na "Velha Senhora", Jemerson só poderia atuar na próxima temporada, pois a equipe italiana já esgotou as duas vagas extra-comunitárias no elenco nesta temporada. O mais provável, para o clube de Turim, é contratar Jemerson e emprestá-lo a um outro clube da Europa até julho, com o objetivo de acelerar a adaptação do zagueiro. 

Atualizada às 14h