O zagueiro Réver já não vê a hora de calçar meiões, chuteiras e voltar a trabalhar com bola. Esperançoso em vestir a camisa de jogo do Atlético ainda este ano, o capitão projetou retorno aos campos em novembro.

Já são mais de dois meses se recuperando da lesão no tornozelo esquerdo, local que lhe rendeu várias dores de cabeça nos últimos 12 meses. Réver tinha um diagnóstico de voltar apenas em 2015, mas vem respondendo bem ao tratamento.

"Eu acredito que, se tudo der certo, em duas semanas eu já possa estar fazendo atividades físicas no campo e logo depois começar a treinar com o grupo", afirmou o jogador.

Réver explicou a seriedade da cirurgia que fez em agosto, após reclamar de dores no tornozelo no jogo contra a Chapecoense, em Chapecó.

"É difícil calcular o prazo exato de retorno. Esta segunda cirurgia mexeu também na cartilagem do tornozelo, ou seja, é preciso avaliar o meu grau de evolução com os próximos testes. Vai depender não só da minha avaliação, como da equipe de médicos e fisioterapeutas do clube".