Os dois primeiros duelos do Atlético na temporada 2022, diante de Villa Nova e Tombense, acontecem nos dias 26 e 29 de janeiro, respectivamente, pelo Campeonato Mineiro. E dois atletas do elenco alvinegro ficarão fora: o zagueiro uruguaio Diego Godín e o atacante chileno Eduardo Vargas, ambos convocados pelas seleções de seus países para participar das Eliminatórias Sul-Americanas para a Copa do Mundo. 

Godín estará presente nas partidas contra o Paraguai, no dia 27 de janeiro, às 20h, e a Venezuela, em 1° de fevereiro, no mesmo horário. 

Já Vargas vai defender o Chile ante a Argentina, no dia 27, às 21h15, e no dia 1°, a Bolívia, às 17h.

Nessa sexta-feira (21), durante sua apresentação oficial, Godín disse que o tempo fora do não afetará seu desempenho pelo Alvinegro.

“Estou há uma semana trabalhando aqui e me sentindo muito bem. E esse período de Eliminatórias Sul-Americanas já estava no calendário. Todo mundo sabe que o Uruguai vai para (tentar) a classificação ao Mundial. Vou à seleção para trabalhar ao máximo e tentar ganhar as partidas. Depois vou voltar e seguir com a dinâmica do elenco, trabalhar, conhecer os companheiros e jogar. Espero que não afete em nada, não seja negativo, pelo contrário, que seja positivo. Que eu vá para a seleção, que possamos ganhar e que eu volte com toda a energia”, afirmou

Em contrapartida, os também estrangeiros Savarino (Venezuela), Zaracho e Nacho (ambos da Argentina) não foram convocados e, portanto, não desfalcarão o Galo, mesmo que a estratégia do Atlético para os primeiros embates do Mineiro seja a de utilizar os jogadores reservas e da base.

Leia mais:

CBF aumenta premiações da Copa do Brasil em 2022; confira os valores
Godín veste a camisa 3 do Atlético e explica queda de rendimento no futebol italiano