Cruzeiro

Em Belo Horizonte, mas ainda sem conhecer a cidade, o atacante Edu não saiu da Toca da Raposa II desde que iniciou a pré-temporada pelo Cruzeiro. E mesmo sem ter tido contato físico com a torcida celeste, a não ser pelas redes sociais, diz viver um sonho.

"Procuro desfrutar desse sonho da melhor maneira possível. Desde a hora de acordar até a hora de dormir, estou vivendo dez dias aqui na Toca. A fase mais magnifica da minha vida. Tudo está sendo um aprendizado muito grande, procuro aprender em todas as situações. Momento que Deus me proporcionou e fruto do meu trabalho. Estou focado em levar alegria ao torcedor e conseguir nosso maior objetivo, que é o de retornar à Série A", declarou o avante.

Torcida

O primeiro duelo da Raposa na temporada será no dia 26 de janeiro, contra a URT, podendo marcar o primeiro contato de Edu com a China Azul no Mineirão. Enquanto aguarda esse momento, o jogador vem recebendo o apoio de torcedores pelas redes sociais. 

"Não saí daqui ainda, estou focado exclusivamente em trabalhar. Mas recebo muito carinho nas redes sociais. Sempre que posso, tento interagir e responder. Infelizmente não consigo acompanhar a todas as mensagens", disse.

Ronaldo

E além da rotina de treinos com a camisa do Cruzeiro e do incentivo da torcida, Edu tem outro fator que o motiva no dia a dia: estar perto do ídolo Ronaldo.

"Sempre o admirei. Na Copa do Mundo de 2002, quando nos deu o título, eu estava em casa como torcedor, pintando e colocando bandeirinha na rua de casa. E na terça-feira passada, tive a oportunidade de apertar a mão dele. Não sei ainda se a ficha caiu. Vi esse cara terça, vi esse cara hoje (quinta). Não tive oportunidade de conversar com ele ainda, apenas o cumprimentei, coisa rápida. Mas só de ver esse cara no clube, passando no meu lado, é como viver um sonho. E se for um sonho, não quero acordar, porque está sendo prazeroso", comentou.

Leia mais:
FMF confirma datas e jogos do Campeonato Mineiro; Caldense x América abrem a competição
Atacante do Cruzeiro, Edu relembra tempos de várzea: 'agregou muito na minha carreira'