Atlético

Em depoimento dado para uma série exibida nas redes sociais do Atlético, intitulada "#MeuJogoMarcante do título brasileiro de 2021", o empresário e um dos “4 R’s” Rubens Menin classificou como “indescritível” a vitória sobre o Bahia, por 3 a 2, garantindo o troféu de campeão da Série A ao Galo, e ressaltou que o clube pode, em 2022, superar a última temporada.

“Esse ano de 2021 foi muito bacana para o Atlético e muito desafiador, houve muita coisa para fazer. Agora em 2022, estou otimista. Já tem uma estrutura montada, o time está mais organizado, gestão… Acho que vamos estar na frente de 2021. Vamos entrar para ganhar. Quem sabe a gente não leva mais (título) ano que vem? É isso o que a gente quer”, declarou Menin.

Com relação à sensação de ter celebrado o título em Salvador e, depois, em BH, relembrou ver a capital mineira pintada de preto e branco. “Do jeito que a turma gosta, Belo Horizonte é Atlético, a torcida do Galo é diferente”, disse.

 

Em 2021, o Atlético foi campeão do Brasileiro, do Mineiro e da Copa do Brasil e chegou às semifinais da Libertadores, sendo eliminado de forma invicta.

O clube busca agora um treinador para preencher a lacuna deixada por Cuca e está atrás de mais reforços. Até agora, o Galo anunciou para 2022 os atacantes Ademir e Fábio Gomes, além de promover o retorno do zagueiro Vitor Mendes e do meia Guilherme Castilho, que estavam no Juventude. A agremiação está perto também de anunciar o zagueiro uruguaio Diego Godín.

Recentemente, o Alvinegro fechou os empréstimos dos meio-campistas Alan Franco e Nathan, respectivamente, ao Charlotte, dos Estados Unidos, e ao Fluminense, e a venda de direitos econômicos de Junior Alonso ao Krasnodar, da Rússia, além de ter acertado a rescisão de contrato do centroavante Diego Costa.

Leia mais:
Por meio das redes sociais, clubes se solidarizam com tragédia em Capitólio
Confira os números de Godín pelo Cagliari; zagueiro está perto do Atlético
Alvo do Atlético, Carvalhal diz que tem um contrato a cumprir com o Sporting de Braga