"Vou dar meu sangue para sairmos de campo vitoriosos". A frase faz parte dos primeiros discursos de Dedé pela Ponte Preta. Nesta quarta-feira (5), o ex-zagueiro do Cruzeiro se apresentou ao time de Campinas e realizou exames médicos.

Depois de um imbróglio envolvendo a Raposa, o beque estava sem clube desde julho de 2021 e não atua profissionalmente desde o fim de 2019. Com a camisa da Macaca, espera dar a volta por cima. 

"Em primeiro lugar, quero agradecer o carinho e a recepção de todos da grande nação pontepretana. Vim para correr atrás dos objetivos do time, fazer de tudo para vencer. (…) A luta não para até conquistarmos nossos objetivos", afirmou o jogador de 33 anos.

Ponte Preta

Pelo Cruzeiro, Dedé conquistou o Brasileirão (2013 e 2014), a Copa do Brasil (2017 e 2018) e o Mineiro (2014, 2018 e 2019).

Por outro lado, se envolveu em polêmicas na Raposa, sendo considerado um dos "responsáveis" pela demissão de Rogério Ceni em 2019 e tido como um dos mais criticados durante o rebaixamento do clube naquele ano.

Além disso, travou várias batalhas na Justiça contra o Cruzeiro. Em um dos episódios, com o aval de seus advogados, pontuou que vivia uma situação "análoga à escravidão". O desembargador Paulo Maurício Ribeiro Pires criticou a postura do zagueiro.

Leia mais:
Inspirado em primo ex-jogador do Cruzeiro, Alex Matos quer fazer história na Copinha
Vitor Roque testa positivo para Covid-19 e desfalcará Cruzeiro na estreia da Copinha
Rafael Santos, do Cruzeiro, testa positivo para Covid-19