O desempenho de Guilherme Castilho pelo Juventude neste ano, sobretudo no Brasileiro, chamou atenção do técnico Cuca, que pediu o regresso do meio-campista ao Atlético. O jogador se reapresenta juntamente com o elenco alvinegro no dia 17 de janeiro para a temporada 2022, levando na bagagem bons números alcançados pelo time gaúcho e se colocando à disposição para atuar em várias funções do setor.

Na Série A de 2021, o atleta disputou 33 partidas, sendo 32 como titular. Na média, atuou em 80 minutos por jogo.

Castilho foi o terceiro principal artilheiro da equipe alviverde na competição nacional, com quatro bolas na rede, três a menos que os atacantes Ricardo Bueno e Matheus Peixoto. Este último deixou o clube no decorrer do primeiro turno. Em termos de finalizações, somou 1,7 por jogo.

O meia também se destacou no quesito assistências, se tornando o maior garçom do time no torneio. A título de comparação, ficou atrás de quatro atleticanos nesse sentido no Brasileiro: Hulk (sete assistências), Guilherme Arana (cinco), Keno (cinco) e Nacho Fernández (cinco).

Contabilizando tentos e assistências, Castilho foi responsável diretamente por 22,2% dos 36 gols do Juventude no Brasileiro.

Juventude

Atlético

Nascido em 18 de setembro de 1999, o meia chegou ao time sub-20 do Atlético em 2019, após defender o Mirassol-SP. O Alvinegro desembolsou R$ 400 mil por 70% dos direitos econômicos do jovem atleta. O contrato dele com o clube mineiro vai até o fim de 2014.

Segundo o Galo Digital, Guilherme Castilho soma 28 jogos e oito gols pela equipe júnior do Atlético.

Leia mais:
CBF divulga regulamento e calendário da Copa do Brasil de 2022; confira as datas
Desempenho atual de Marrony na Dinamarca ainda não garantiria bonificação ao Atlético; entenda
Alvo do Galo: vice do Grêmio nega rescisão com Douglas Costa, mas não descarta saída do jogador