Atlético

Keno abriu o placar para o Galo na Arena da Baixada, ampliando a já larga vantagem do time alvinegro

Treze dias depois de encerrar um jejum de cinco décadas sem vencer o Campeonato Brasileiro, o Atlético deu mais um motivo para sua torcida comemorar. Na noite desta quarta-feira (15), foi a vez de o time alvinegro encerrar o ano mais vitorioso de sua história com o bicampeonato da Copa do Brasil.

Depois de golear o Athletico-PR por 4 a 0 no Mineirão, o time comandado por Cuca confirmou o terceiro título de 2021 com mais uma vitória. Com gols de Keno e Hulk, o Galo superou o Furacão por 2 a 1, na Arena da Baixada. 

O 52º triunfo em 75 partidas foi a conclusão para um ano que beirou à perfeição. Campeão estadual, do Brasileirão e da Copa do Brasil, o Atlético deixou a Copa Libertadores nas semifinais invicto. 

O Galo ganhou (de novo)

Após a larga vantagem construída no Mineirão, o Atlético entrou em campo nesta quarta-feira já muito próximo do título. Até mesmo uma derrota por três gols de diferença garantiria o título.

O Athletico-PR até ameaçou uma virada histórica. Aos 19 minutos de jogo, Pedro Rocha aproveitou cruzamento para abrir o placar. No entanto, o otimismo dos donos da casa foi freado quando o árbitro Anderson Daronco, após sinalização do VAR, anulou o gol.

O árbitro de vídeo Daniel Nobre Bins indicou que o Pedro Rocha dominou a bola com a mão.

Cinco minutos depois, foi a vez de o Galo deixar a taça ainda mais próxima. Herói do título do Brasileirão, Keno balançou as redes ao aproveitar assistência de Matías Zaracho. 

Com o Galo em vantagem no placar, a torcida paranaense direcionou sua raiva à arbitragem. Copos e até um tênis foram arremessados no gramado da Arena da Baixada.

Na etapa final, houve tempo ainda para Hulk marcar mais um gol na Copa do Brasil, com um toque sobre o goleiro Santos, após bola enfiada por Savarino. Foi o oitavo do artilheiro da Copa do Brasil.

Jaderson ainda aproveitou falha da defesa do Galo para descontar para o Furacão. Mas já era tarde. Mais uma vitória do Galo, mais um título nacional!

ATHLETICO-PR 1 X 2 ATLÉTICO

ATHLETICO-PR

Santos; Marcinho (Khellven), Pedro Henrique, Zé Ivaldo e Abner; Erick, Léo Cittadini (Fernando Canesin) e Christian (Jader); Pedro Rocha (Jaderson), Renato Kayzer (Vinicius Mingotti) e David Terans

Técnico: Alberto Valentim

ATLÉTICO

Everson; Mariano, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Allan, Jair (Tchê Tchê) e Zaracho (Calebe); Hulk (Eduardo Sasha), Vargas (Nacho Fernández) e Keno (Savarino)

Técnico: Cuca

DATA: 15 de dezembro (quarta-feira)

LOCAL: Arena da Baixada

CIDADE: Curitiba

MOTIVO: jogo de volta da final da Copa do Brasil

ARBITRAGEM: Anderson Daronco (Fifa-RS), auxiliado por Marcelo Carvalho Van Gasse (Fifa-SP) e Rafael da Silva Alves (Fifa-RS)

VAR: Daniel Nobre Bins (RS)

CARTÃO AMARELO: Abner e Léo Cittadini (Athletico-PR); Vargas e Jair (Atlético)

GOLS: Keno, aos 24 minutos do primeiro tempo; Hulk, aos 30 minutos, e Jaderson, aos 41 minutos do segundo tempo