Atlético

Torcida do Furacão demonstrou raiva contra decisões da arbitragem comandada por Anderson Daronco

O primeiro tempo do duelo de volta da final da Copa do Brasil entre Athletico-PR e Atlético, nesta quarta-feira (15), na Arena da Baixada, foi quente dentro e fora de campo. 

Dentro das quatro linhas, disputas de bolas truculentas, reclamações e até algumas entradas mais fortes foram a tônica do primeiro tempo, que terminou com o Galo vencendo por 1 a 0, com gol de Keno. Entretanto, o excesso de tensão teve um viés negativo vindo das arquibancadas. 

Revoltados com marcações da arbitragem, responsável por anular um gol e não marcar uma penalidade nos minutos finais para os donos da casa, os torcedores do Athletico-PR demonstraram grande irritação.

Diante desse cenário, vários objetos foram atirados em campo: tênis, chinelo e vários copos. No caso dos dois primeiros, o árbitro Anderson Daronco, muito xingado pelos torcedores, recebeu os objetos e entregou ao quarto árbitro. 

Como certamente essa ações serão relatadas na súmula da partidas, o Furacão poderá ser punido.