O América não ganha do Atlético há mais de cinco anos, no retrospecto geral, e há mais de 20, em jogos válidos pelo Brasileirão. Tabus que, como destaca o volante Juninho, incomodam. Ao mesmo tempo, dar fim a essas escritas não é o objetivo principal do Coelho, neste domingo (7), às 16h, no duelo entre os rivais, no Mineirão, pela 30ª rodada da Série A. O que move o Alviverde para este confronto é outro motivo. 

“Lógico que (tabu) incomoda. Incomoda o clube e o torcedor. Ninguém gosta de não vencer, de só perder, digamos assim. É chato! Agora, o peso tem por ser um clássico. (O tabu) tem que ser um incômodo que traz algo para nos motivar ainda mais para vencer o jogo. Não vamos entrar em campo para quebrar o tabu, vamos entrar para vencer a partida e conquistar os três pontos”, ressaltou o meio-campista.

América

Nesta temporada, os dois times se enfrentaram quatro vezes, sendo dois triunfos para o Galo e dois empates. Encontros que não saem da memória de Juninho e que servem de aprendizado em busca de um resultado positivo no próximo embate.

“Fizemos bons jogos contra o Atlético, mas nenhum foi suficiente para o time sair vencedor. Talvez (faltasse) uma concentração ou um capricho a mais. Sabemos que o Atlético vem vivendo um grande momento. E nós também estamos vivendo um bom momento no campeonato. Nós temos que fazer do América um clube de Série A. Queremos enfrentar os grandes para nos tornarmos grandes também. Além de enfrentar, a gente quer. Vejo o América preparado para esses tipos de confrontos”, disse.

O Coelho é o décimo colocado do Brasileiro, com 38 pontos, e o Galo lidera a competição, com 62. 

Leia mais:
Colegas dos tempos de Boca, Alonso e Zárate colocam ‘invencibilidades’ à prova neste domingo
MOVE Mineirão volta operar neste domingo para clássico entre Atlético e América
Arrancada no returno impulsiona América na sua melhor campanha no Brasileirão por pontos corridos