O Galo já deu show em campo no Brasileirão, bem ao estilo de um time campeão. Já goleou, como todo campeão que se preze. Virou partidas no fim, com aquele selo de campeão. Obteve vitórias magras, mas de suma importância, o que também configura a marca de um campeão. E nesta quarta-feira (3), no Mineirão, esteve perto de tropeçar. Não vinha jogando bem diante do Grêmio e amargava um empate em 1 a 1, que poderia ser um banho de água fria na Massa. Até que aos 29 minutos da segunda etapa, um pênalti convertido por Vargas salvou a noite alvinegra: 2 a 1. Foi árduo, foi sofrido, à la Atlético. Mas jogos assim também fazem parte do repertório de um campeão.

No entanto, ainda há um caminho longo pela frente para a equipe comandada por Cuca transformar sua excelente campanha em troféu de campeão. De bicampeão! Com 62 pontos, o Galo soma 19 triunfos – ou seja, um turno de vitórias –, cinco empates e cinco derrotas. 

O Alvinegro colocou dez pontos de vantagem sobre o Palmeiras, segundo colocado, e 12 para cima do Flamengo, o terceiro.

No próximo domingo (7), o Galo enfrenta o América, no Independência, em mais um capítulo de uma saga, cujo desfecho ideal para a Massa é angariar a tão sonhada taça do Nacional, algo que não acontece há 50 anos, e gritar a plenos pulmões: “o campeão voltou!”. Ainda não voltou. Porém, está no caminho.

Atlético

O jogo

Com menos de dez minutos de partida, o Grêmio acertou a trave do Galo duas vezes e chegou a anotar um gol com Borja, bem anulado pela arbitragem. De pressionado, o Atlético se tornou cirúrgico, aos 12 minutos, quando Diego Costa rolou para Zaracho abrir o placar.

O Tricolor voltou melhor para o segundo tempo e se aproveitou de um erro de Arana para empatar. O lateral-esquerdo entregou a bola para o adversário, e Campaz deixou tudo igual aos 11 minutos. 

Depois, o mesmo Campaz colocou o braço na bola, após cobrança de falta de Nacho. O VAR auxiliou a arbitragem para confirmar a penalidade que Vargas converteu. 

A atuação não foi brilhante, mas o final foi perfeito para o Atlético.

FICHA TÉCNICA

ATLÉTICO 2 X 1 GRÊMIO

ATLÉTICO
Everson; Guga (Mariano), Réver, Alonso e Arana; Allan, Tchê Tchê (Jair), Zaracho (Savarino) e Nacho Fernández; Diego Costa (Nathan) e Hulk (Vargas)
Técnico: Cuca

GRÊMIO
Gabriel Chapecó; Rafinha, Geromel, Ruan e Cortez; Thiago Santos (Jhonata Robert), Lucas Silva (Mateus Sarará) e Villasanti (Campaz); Ferreira (Alisson), Douglas Costa e Borja (Diego Souza)
Técnico: Vagner Mancini

DATA: 3 de novembro de 2021 (quarta-feira)
LOCAL: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 19ª rodada do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Luiz Flavio de Oliveira, auxiliado por Alex Ang Ribeiro e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa, todos de São Paulo
VAR: José Cláudio Rocha Filho (VAR-FIFA), de São Paulo
CARTÕES AMARELOS: Zaracho,  Allan, Mariano, Nacho Fernández e Tchê Tchê (Atlético); Lucas Silva, Rafinha, Geromel, Campaz, Douglas Costa e Borja (Grêmio)
GOLS: Zaracho, aos 11 minutos do primeiro tempo, Campaz, aos 11 e Vargas aos 29 do segundo tempo 
PÚBLICO: 56.624
RENDA: 1.775.474,50