Na briga contra o rebaixamento à Terceira Divisão, o Cruzeiro terá três pedreiras consecutivas na Série B do Campeonato Brasileiro: o líder Coritiba, nesta sexta-feira (8), às 21h30, no Couto Pereira, o terceiro colocado Botafogo, no dia 12, às 21h30, no Independência, e o vice Avaí, no dia 22, às 21h30, na Ressacada, equipes que dificultaram a vida dos celestes no turno.

O retrospecto do time celeste na primeira metade da competição diante dos atuais três primeiros colocados não foi dos melhores. Dos nove pontos em disputa, a Raposa angariou somente dois (22,2%).

Pela décima rodada, o Cruzeiro recebeu o Coxa, no Mineirão, e não passou de um empate sem gols, resultado que fez o time azul cair do 13º para o 14º lugar.

Cruzeiro

O Cruzeiro perdeu por 3 a 0 para o Avaí, no Mineirão, no primeiro turno

Depois, a parada foi contra o Botafogo, no Engenhão. Após virar o placar para 3 a 2, a Raposa sofreu um gol no finalzinho, de pênalti, rendendo um 3 a 3 amargo aos celestes.

O fim dessa trinca foi um desastre no Mineirão, onde o Cruzeiro levou de 3 a 0 do Avaí, caindo para a 16ª posição. O treinador da equipe nessas oportunidades era Mozart, que viria a perder o cargo três rodadas depois.

Conquistar pontos perante esses três adversários nos próximos compromissos será importantíssimo para os celestes se afastarem, cada vez mais, da ameaça do descenso.

Leia mais:
Com uma derrota desde retorno ao Cruzeiro, Luxemburgo aponta evolução do time
‘O Cruzeiro é muito grande, e temos que dar a vida para ele’, comenta Wellington Nem, após vitória
Luxemburgo afirma que quer continuar na Toca, mas exige jogadores de peso para 2022