Neste domingo (29), às 11h, América e Ceará vão se enfrentar no Independência, pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro. E um duelo à parte chamará atenção no gramado, envolvendo o ataque alviverde e o zagueiro Messias, nome importante do Coelho no acesso à Série A em 2020, mas que hoje defende as cores do Vozão.

Um reencontro que promete disputas acirradas dentro de campo, como enfatiza o americano Felipe Azevedo. 

"O Messias é um grande amigo, um jogador espetacular, de muita força física, uma liderança enorme. É um cara que tem muita qualidade e vai nos dar muito trabalho em relação às jogadas e bolas ofensivas. Um amigo que tenho no futebol, mas a amizade fica fora do jogo. Quando começar a partida, vamos buscar a vitória para o América, e ele, para o Ceará", declarou Azevedo.

Depois do confronto deste domingo, o avante voltará a torcer pelo sucesso de Messias. "Um cara que tem todo o respeito do América, merece tudo de bom que está acontecendo na vida dele", disse.

América

Felipe Azevedo reconhece momento ruim do setor ofensivo do América

Falta de gols

O América, no entanto, não vem tendo um desempenho ofensivo de destaque no Brasileirão. Em 17 partidas, marcou apenas 13 tentos. Contra o Ceará, Felipe Azevedo espera que esse quadro comece a mudar. 

"Está todo mundo consciente da situação que estamos passando com relação aos gols. Algo que nos incomoda bastante. Sabemos que o campeonato é de um nível superior ao que disputamos no ano passado (Série B). (...) Às vezes, acontece um pouquinho de nervosismo, uma ansiedade para o gol sair e tirarmos um peso. Precisamos de cabeça no lugar neste momento. Criar jogadas é mais difícil do que fazer gol, e estamos criando. É ter um pouquinho mais de calma para marcar", comentou.

Leia mais:
Apesar de vice-lanterna no Brasileiro, zagueiro Ricardo Silva crê que 'a chave vai mudar' no América
Prováveis escalações, dúvidas e desfalques de América e Ceará para o jogo deste domingo
América tenta reabilitação contra o segundo pior visitante do Brasileirão