O Mineirão teve cerca de 30% de suas cadeiras tomadas pela torcida do Atlético nessa quarta-feira (18), no jogo contra o River Plate. Mas, pelas imagens vistas no estádio, grande parte da Massa não seguiu os protocolos de saúde, de distanciamento e uso de máscaras, o que levou o prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, nesta quinta-feira (19) declarar que o Galo “não passou no teste” e que “do jeito que está não vai ter” jogos com a presença de torcedores num futuro breve.

Ainda nesta quinta, o presidente alvinegro, Sérgio Coelho, afirmou que, na visão dele e da diretoria, o Atlético seguiu todos os protocolos e revelou que haverá uma reunião da cúpula do clube com o secretário de saúde de BH, Jackson Machado Pinto.

"Nós nos preparamos muito para o jogo de ontem (quarta), nossa equipe, nossa gestão... E acreditamos ter cumprido com todos os protocolos, entre eles a venda de ingressos, atestado médico para entrar... Fizemos uma live para orientar os torcedores como proceder. A imprensa nos ajudou muito, divulgando e pedindo”, comentou.

“O doutor Jackson (Machado Pinto), secretário de saúde, vai nos encontrar amanhã (sexta-feira). Vamos saber onde erramos, e onde erramos, tentar consertar para dar alegria aos torcedores. O Atlético é cumpridor das leis. Só faremos se tiver autorização, e somos muito incisivos nessas questões. Sempre respeitando o que nos for colocado", completou.

Atlético

Mineirão, nessa quarta-feira, em jogo entre Atlético e River Plate, pela Libertadores