Cruzeiro e Vasco protagonizam nesta quinta-feira (24), às 21h30, no Mineirão, pela sexta rodada da Série B, mais um capítulo de uma história iniciada há quase 30 anos: o confronto entre dois campeões do Brasileirão na Segunda Divisão nacional.

Essa história começa em 13 de maio de 1992, com o Grêmio, campeão brasileiro de 1981, vencendo por 2 a 1, dentro do Couto Pereira, o Coritiba, que tinha levantado a taça na edição de 1985.

Cruzeiro Vasco 2000 Juninho Pernambucano SorínEm 2000, os dois clubes fizeram uma das semifinais da Copa João Havelange, confronto vencido pelo Vasco e que teve o jogo de volta disputado no Mineirão

O confronto foi válido pelo Grupo 3 da segunda fase e teve em campo, com a camisa do tricolor gaúcho, um grande personagem do futebol mineiro, o hoje técnico Cuca, que na época era meia atacante gremista.

Desde então, dezenas de jogos foram disputados entre campeões da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro na Série B, que já contou com a presença de Bahia, Palmeiras, Botafogo, Fluminense, Atlético, Vasco, Internacional, Guarani-SP, Sport, Corinthians, Athletico-PR e Cruzeiro.

Dos 17 clubes que já venceram o Brasileirão, apenas Santos, São Paulo e Flamengo nunca foram rebaixados na principal competição nacional. Os outros 14, pelo menos uma vez em suas histórias, tiveram de jogar a Segundona.

Pressão

Apesar dos oito títulos da principal competição nacional em campo, sendo quatro do Cruzeiro (1966, 2003, 2013 e 2014) e outros quatro do Vasco (1974, 1989, 1997 e 2000), os dois clubes se enfrentam no Gigante da Pampulha, que já foi palco de grandes decisões entre eles, com objetivos opostos, mas modestos para dois clubes que carregam tanta história.

A situação vascaína é menos desesperadora. O time de São Januário, que ocupa a décima colocação na classificação, busca aproximação do G-4 da Série B do Campeonato Brasileiro, que é aberto pelo Coritiba, com quatro.

O objetivo cruzeirense nesta quinta-feira é deixar a zona de rebaixamento, que é aberta pelo time do técnico Mozart, que ocupa a 17ª posição, com apenas quatro pontos em 15 disputados, aproveitamento de 26,7%.

Até com um empate a Raposa, que repete a Série B, pois não conseguiu o acesso no ano passado, deixa a zona de rebaixamento. Mas apenas pelos critérios de desempate.

Além disso, o objetivo principal do Cruzeiro é retornar à Série A do Campeonato Brasileiro. Para isso, o clássico desta quinta-feira, contra o Vasco, no Mineirão, é decisão, pois qualquer resultado que não seja a vitória será desastroso.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO
Fábio; Cáceres, Ramon, Paulo e Matheus Pereira (Joseph); Matheus Barbosa, Rômulo e Marcinho; Bruno José, Rafael Sóbis e Felipe Augusto. Técnico: Mozart

VASCO
Lucão; Zeca, Ernando, Leandro Castan e Riquelme; Andrey, Bruno Gomes, MT e Morato; Marquinhos Gabriel e Cano. Técnico: Marcelo Cabo

DATA: 24 de junho de 2021 (quinta)
HORÁRIO: 21h30
LOCAL: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: 6ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
ARBITRAGEM: Vinicius Gonçalves Dias Araújo, auxiliado por Anderson José de Moraes Coelho e Herman Brumel Vani. Trio de São Paulo
TRANSMISSÃO: Globo, Sportv e Premiere