Um dos destaques do América na campanha do acesso à Série A do Campeonato Brasileiro na temporada passada, o meio-campo Alê vive um momento especial na carreira.

Quando o Coelho entrar em campo para enfrentar o Athletico-PR, neste domingo (30), às 18h15, na Arena da Baixada, pela primeira rodada do Brasileirão, o camisa 11 vai estrear na elite do futebol brasileiro.

Na véspera do debute na elite do futebol brasileiro, o jogador comemorou a marca pessoal, alcançada aos 30 anos, fazendo questão de agradecer ao Coelho.

“É diferente (a sensação). Vou tentar desfrutar o máximo possível. Estou muito contente em disputar a minha primeira Série A pelo América. É o América que está me dando esta oportunidade de disputar a minha primeira Série A. Então, estou muito contente, feliz de fazer parte disso, desse projeto (da volta a primeira divisão do clube). Então, vou aproveitar ao máximo, me divertir, vou trabalhar para dar meu melhor em todos os jogos, para que seja um ano especial na minha carreira e na minha vida”, disse o meio-campista, em entrevista coletiva, divulgada neste sábado.

Revelado pelo Primeira Camisa-SP, Alê passou por clubes de São Paulo, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Minas Gerais, até chegar ao América, no início de 2020.

Pelo Alviverde são 72 jogos, seis gols, e a posição de um dos pilares do time comandado pelo técnico Lisca.

Procurado por outros clubes do futebol brasileiro desde a temporada passada, Alê afirma que atravessa o principal momento da carreira.

“De três anos para cá eu venho em constante evolução, alcançando minhas metas pessoais também. Então, a cada meta, a cada obstáculo que eu passo, eu cresço com isso. Nessa idade, já com maturidade, transforma isso no melhor momento no time profissional”.

Perspectiva para o Brasileiro

O camisa 11 do América também comentou sobre a perspectiva do time para disputa do Brasileirão, tendo como base as finais do Campeonato Mineiro.

“Apesar de ser uma competição diferente, deu para a gente medir forças com um time que talvez seja um candidato ao título. O Atlético vem muito forte de uns anos para cá, e a gente conseguiu ter uma noção do que nos espera na Série A, e do que a gente pode fazer. Foi um bom teste. Serviu de lição para vermos que o temos que fazer, o que temos que melhorar e o que vamos enfrentar”.