O La Guaira, adversário da estreia do Atlético na Libertadores e responsável por aumentar as dúvidas de parte da Massa com relação à qualidade do Alvinegro há pouco mais de um mês, é o mesmo La Guaira que, nesta terça-feira (25), foi uma espécie de convidado VIP no Mineirão. No gramado do Gigante da Pampulha, os venezuelanos tiveram a “honra” de conferir bem de perto a mais uma atuação de gala do líder geral da fase de grupos do torneio.

E que baile o Galo aplicou no oponente! Na realidade, o triunfo por 4 a 0, com tentos de Savarino, Marrony, Hulk e Nathan, foi pouco. Pelo que apresentou em campo, os comandados de Cuca mereciam até uma goleada ainda mais elástica. De qualquer modo, a vitória por qualquer placar já teria sido suficiente para garantir o time mineiro como dono da melhor campanha da competição, até agora, o que lhe dá direito de atuar em casa a segunda partida de cada mata-mata que disputar até as semifinais.

Foi também uma noite inesquecível para o treinador alvinegro. De contestado no início de sua segunda passagem pelo Atlético, Cuca se torna, de forma isolada, o técnico que mais vezes dirigiu a equipe em Libertadores, com 18 partidas, uma a mais que Levir Culpi.

Além dos 16 pontos e a liderança do grupo H da competição – e o primeiro lugar geral –, o Galo emplaca 12 duelos consecutivos de invencibilidade na temporada. Nada mal para um elenco tão contestado em um passado recente e que hoje vai para as oitavas de final como um dos principais postulantes ao título da maior competição sul-americana.

O jogo

Sem poder contar com Keno, vetado por conta de uma lesão muscular na região anterior da coxa direita – Tardelli, com dor lombar, também acabou fora do jogo –, Cuca optou por escalar Marrony para formar o tridente ofensivo ao lado de Savarino e Hulk. E essa trinca roubou a cena.

Aos 27 minutos, o Vingador recebeu de Arana e serviu o venezuelano, que só teve o trabalho de mandar para as redes. Já aos 43, foi a vez de Marrony aproveitar o passe de cabeça de Nacho para anotar seu primeiro gol pela Libertadores. 

A vantagem de dois gols antes do intervalo ainda foi pequena, haja vista a ótima atuação do Alvinegro diante de uma equipe que não assustou Everson em momento algum.

Porém, ainda faltava o artilheiro deixar sua marca, o que veio a acontecer no segundo tempo. Aos 4 minutos, Hulk tabelou com Nacho antes de anotar seu sexto gol na Libertadores e o terceiro do Galo na partida. Aos 48, Nathan selou o baile.

A FICHA DO JOGO

ATLÉTICO 4
Everson; Guga, Igor Rabello, Alonso e Arana; Allan (Hyoran), Tchê Tchê (Zaracho) e Nacho (Nathan); Savarino (Vargas), Marrony (Sasha) e Hulk. Técnico: Cuca

LA GUAIRA 0
Olses; Martínez, La Mantia e Pernía; Kendrys Silva, Arles Flores, Pol Hurtado (García), Cermeño (Lucena), Ángelo Peña (Reyes) e Cumaná (Aramburu); Ortíz (Riasco). Técnico: Daniel Farías

DATA: 25 de maio de 2021
ESTÁDIO: Mineirão
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: Grupo H da Copa Libertadores
ARBITRAGEM: Nicolas Lamolina, auxiliado por Mariana de Almeida e Daiana Milone, todos da Argentina
CARTÕES AMARELOS: Allan (Atlético); Ortiz (La Guaira)
GOLS: Savarino aos 27 minutos e Marrony aos 43 do primeiro tempo; Hulk aos 4 e Nathan aos 48 do segundo tempo

Atlético