Atlético

O técnico Cuca pode passar a viver a partir desta quarta-feira, diante do Cerro Porteño, do Paraguai, a partir das 21h (de Brasília), no Estádio La Nueva Olla, em Assunção, uma das semanas mais importantes da sua história no Atlético.

Diante dos paraguaios, ele chega aos 17 jogos comandando o Galo na principal competição de clubes da América do Sul e empata com o conterrâneo Levir Culpi, já que os dois nasceram em Curitiba, no Paraná.

Esta conta não leva em consideração os dois primeiros jogos da fase de grupos, pois o treinador alvinegro estava suspenso pela expulsão na decisão da Copa Libertadores do ano passado, no Maracanã, quando o Santos, que dirigia, foi derrotado pelo Palmeiras. Assim, quem assinou a súmula como técnico do Atlético foi seu irmão, Cuquinha.

Estadual

No próximo sábado, Cuca dá uma pausa na competição internacional para buscar o tetracampeonato mineiro pessoal, sendo o tri no comando do Galo, onde ele ganhou o Estadual em 2012 e 2013. Em 2011, foi campeão pelo Cruzeiro.

Neste aspecto também ele passa a ter Levir Culpi, maior vencedor do Campeonato Mineiro, com cinco títulos, na mira.

Como seu contrato com o Galo vai até o final do ano que vem, ele teria a chance, em 2022, de igualar mais uma marca do conterrâneo.

Apesar de ser “lanterna”, em importância, entre as competições que o Atlético disputa nesta temporada de 2021, o Campeonato Mineiro aparece como uma conquista obrigatória pela diferença técnica do elenco de jogadores que Cuca tem à disposição e também pelo investimento milionário do clube na contratação de reforços, num processo que vem desde o ano passado, após a chegada do argentino Jorge Sampaoli.

Experiente no mundo da bola, Cuca sabe que perder o Módulo I para o América, no próximo sábado, numa partida em que precisa apenas do empate para ser campeão, jogará pressão sobre ele e o grupo num momento importante, pois no final do mês começa a Série A do Campeonato Brasileiro.

Recordista

Vencer o Estadual é importante também para que na próxima terça-feira, diante do La Guaira, da Venezuela, às 21h30, no Mineirão, pela última rodada do Grupo H, Cuca ultrapasse Levir Culpi vivendo um bom momento no comando atleticano.

A partida contra os venezuelanos será a 18ª do treinador à frente do Galo na Libertadores.

Recordação

Neste retorno ao Atlético, Cuca viverá nesta quarta-feira mais uma recordação, pois estará de volta com o clube a Assunção, cidade onde começou a decisão do título de 2013, que o Galo conquistou sobre o Olimpia, principal rival do Cerro Porteño, nos pênaltis, no Gigante da Pampulha.

O estádio também será outro, pois aquela final foi jogada no Defensores del Chaco, palco principal do futebol na capital paraguaia. 

De toda forma, com certeza as recordações de 2013 virão à cabeça do comandante alvinegro, que sempre foi muito apegado aos momentos importantes vividos em sua carreira, que tem o Atlético como um dos clubes protagonistas e onde ele tem a chance de viver uma semana especial a partir desta quarta-feira.