O América entra em campo neste domingo (16) para encarar o favorito Atlético, às 16h, no Estádio Independência, na partida de ida pela decisão do Módulo I do Campeonato Mineiro, vivendo a mesma situação das últimas quatro finais entre eles e obrigado a defender sua invencibilidade no primeiro confronto para não ver diminuídas ainda mais as suas chances de título diante de um adversário superior tecnicamente.

Dos cinco mata-matas valendo a taça do Estadual já disputados entre Coelho e Galo, no primeiro deles, em 1958, ninguém carregava vantagem. Cada clube ganhou um turno e fizeram uma melhor de três, vencida pelos alvinegros com dois 1 a 0 nas duas primeiras partidas, ambas disputadas no Gigante do Horto.

Lisca e Cuca Mineirão coletiva pré-jogo 2021Para o América, de Lisca, é fundamental fazer valer o mando de campo neste domingo diante de um adversário que entra na decisão como favorito. Já Cuca tem o desafio de quebrar a invencibilidade americana na ida das finais entre os dois clubes, a partir de 1999

A partir de 1999, a situação era diferente. E a vantagem sempre foi atleticana, com os americanos nunca sendo derrotados na primeira partida da decisão.

Em 27 de junho de 1999, a final do Campeonato Mineiro foi aberta com o América fazendo 2 a 1 no Atlético. Eles empataram a segunda partida (1 a 1) e o Alvinegro ficou com título fazendo 1 a 0 no terceiro jogo. Todos tiveram o Mineirão como palco.

Dois anos depois, o Coelho fez 4 a 1 na ida, em 27 de maio de 2001, e levantou a primeira taça do Estadual neste século mesmo com a derrota por 3 a 1 uma semana depois, com os dois jogos sendo disputados no Gigante da Pampulha.

Independência

A decisão de 2012 foi totalmente disputada no novo Estádio Independência, que tinha sido reinaugurado menos de um mês antes para ser local de treinamentos durante as Copas das Confederações (2013) e do Mundo (2014).

O Galo vencia a disputa até aos 45 minutos do segundo tempo, quando Bruno Meneghel empatou a partida. Uma semana depois, o Atlético, que era dirigido por Cuca, foi campeão goleando por 3 a 0.

A última final, em 2016, teve a história idêntica a atual. Começou no Independência, com mando de campo americano, e o Coelho fez 2 a 1, em 1º de maio.

Em 8 de maio, Dia das Mães, quase 50 mil pessoas foram ao Mineirão e a festa foi americana, com um empate por 1 a 1 alcançado já na reta final do confronto.

Neste domingo, América e Atlético iniciam mais uma decisão de Campeonato Mineiro. E para o Coelho é fundamental manter essa invencibilidade no primeiro confronto, que conseguiu nas últimas quatro finais entre eles, pois o favoritismo atleticano nunca foi tão grande como agora, em 2021.

A FICHA DO JOGO

AMÉRICA
Matheus Cavichioli; Diego Ferreira, Anderson, Eduardo Bauermann e João Paulo; Zé Ricardo, Juninho e Alê; Bruno Nazário (Ademir), Felipe Azevedo e Rodolfo. Técnico: Lisca

ATLÉTICO
Everson; Guga, Igor Rabello, Junior Alonso e Guilherme Arana; Jair (Allan), Tchê Tchê e Nacho Fernández; Savarino, Keno e Hulk. Técnico: Cuca

DATA: 16 de maio de 2021
HORÁRIO: 16h
ESTÁDIO: Independência
CIDADE: Belo Horizonte
MOTIVO: Jogo de ida da decisão do Campeonato Mineiro
ARBITRAGEM: Wanderson Alves de Souza, auxiliado por Ricardo Junio de Souza e Frederico Soares Vilarinho
VAR: Emerson de Almeida Ferreira
TRANSMISSÃO: Globo e Premiere