Seriedade no semblante e nas palavras. Assim foi a entrevista de Alê, nesta sexta-feira (15), sobre a expectativa para o confronto com o Atlético, pela final do Mineiro

“O América, em todos os anos, busca o título, não só do Mineiro como de todas as competições, independentemente se jogando Série A ou B. E o América é um time de Série A. As equipes adversárias nos veem de forma diferente. Trazemos essa responsabilidade para nós de ser um time de Série A e para fazer o melhor possível”, disse o jogador, também conhecido como "Nacho alviverde", por sua semelhança física com o meia do Galo.

“Fisicamente, a brincadeira é geral. Acho que dentro de campo, talvez a característica que assemelha mais entre nós é o apreço pela bola. Vi vários jogos do Nacho, que chama a responsabilidade. E eu também tenho personalidade, quero participar o tempo inteiro”, afirmou.

Decisão

O Atlético tem a vantagem de jogar por dois empates ou vitória e derrota pelo mesmo saldo para ser campeão mineiro. Situação essa que pode ser invertida já no primeiro embate, como destacou Alê.

“Talvez o primeiro confronto seja o mais importante para nós. Não é ele que vai nos dar ou nos tirar o título, mas é o mais importante por não termos a vantagem. É fazer um jogo bem inteligente para inverter essa vantagem para a segunda partida”, comentou.

O duelo de ida será neste domingo (16), às 16h, no Independência.

América

Leia Mais:
Caetano diz que jogo com o América de Cali deveria ter sido em outro país e elogia postura do Galo
Editor de Esportes do HD comenta a classificação do Galo em jogo tumultuado na Colômbia
Guga exalta evolução do Atlético na temporada: 'arrumamos mais a marcação e soubemos sofrer'