Não importa se a noite for de Hulk, Nacho, Savarino ou qualquer outro alvinegro. O importante para o Atlético é pura e simplesmente uma vitória sobre o América de Cali, nesta quinta-feira (13), às 21h, no Romelio Martínez, em Barranquilla, pela quarta rodada do grupo H da Copa Libertadores. (Cofira as prováveis escalações mais abaixo)

Líder invicto da chave, com sete pontos, dois triunfos, um empate, sete gols a favor e dois sofridos, o Galo busca seu primeiro resultado positivo fora de casa. Casa esta que não pôde ser Cali, por conta da situação delicada vivida na Colômbia, com protestos e violência contra os manifestantes, nem Bucaramanga, para onde a partida estava prevista, mas que, pelos mesmo motivos, não poderá receber o confronto.

Com isso, Barranquilla, que até pouco tempo também esteve fora da rota da Libertadores, devido à mesma situação, foi escolhida como sede do embate entre o Diablo Rojo e o Galo Forte e Vingador.

Escalação

Ao que tudo indica, o Atlético terá uma formação titular diferente daquela da goleada por 4 a 0 em cima do Cerro Porteño, no Mineirão. Após o empate em 1 a 1 com o Tombense, no sábado (8), pelas semifinais do Campeonato Mineiro, Cuca deu a entender que vai utilizar Jair, Tchê Tchê e Nacho como seu tridente do meio-campo.

Fora de casa

Tradicionalmente, o Atlético tem dificuldades como visitante na história da Libertadores. Somente em uma edição teve aproveitamento superior a 50% (considerando o sistema atual em que um triunfo significa três pontos), que foi em 1981, quando alcançou 55,5% atuando longe de Belo Horizonte.

O rendimento não leva em conta o polêmico jogo contra o Flamengo, no Serra Dourada, considerado campo neutro – na ocasião, o árbitro José Roberto Wright expulsou cinco atletas do Galo, decretando o fim do confronto e a eliminação preta e branca.

A pior participação da equipe fora de casa na competição foi em 2000, quando perdeu todos os seus cinco embates como visitante.

Na atual edição, o Galo estreou com o La Guaira com um empate em 1 a 1, na Venezuela. Depois, venceu no Mineirão o América de Cali, por 2 a 1, e o Cerro Porteño, por 4 a 0.

Atlético

Técnico Cuca vai para sua 16ª partida à beira do campo pelo Atlético na Libertadores

A FICHA TÉCNICA

AMÉRICA DE CALI X ATLÉTICO

AMÉRICA DE CALI
Joel Graterol; Cristian Arrieta, Kevin Andrade, Pablo Ortiz e Héctor Quiñones; Luis Paz, Rafael Carrascal e Yesus Cabrera; Duván Vergara, Santiago Moreno y Adrián Ramos. Técnico: Jersson González

ATLÉTICO
Everson; Guga (Mariano), Igor Rabello, Alonso e Arana; Jair, Tchê Tchê e Nacho; Savarino, Keno e Hulk. Técnico: Cuca

DATA: 13 de maio de 2021 (quinta-feira)
HORÁRIO: 21h
LOCAL: Romelio Martínez
CIDADE: Barranquilla, na Colômbia
MOTIVO: 4ª rodada do grupo H da Copa Libertadores
ARBITRAGEM: Andrés Cunha, auxiliado por Nicolás Tarán y Horacio Ferreiro, todos do Uruguai
TRANSMISSÃO: Fox Sports e Facebook Watch